São Paulo Reclama

AS MILHAS SUMIRAM

, O Estado de S.Paulo

25 Janeiro 2011 | 00h00

Programa TAM Fidelidade

Sou cliente TAM Fidelidade Vermelha e quero deixar meu relato de insatisfação em relação à empresa. Desde que a administração dos bônus foi passada para a Multiplus, verifiquei no meu extrato que várias milhas sumiram. Estou há alguns dias tentando emitir bilhetes de viagem e não consigo, uma vez que meus pontos desapareceram. A TAM informa que devo resolver o problema com a Multiplus, que, simplesmente, não se importa com a minha situação. Relato que sou cliente da TAM, e não da Multiplus.

RICARDO GARCIA / SÃO PAULO

A TAM Linhas Aéreas informa que entrou em contato por e-mail com o sr. Garcia pedindo desculpas pelo ocorrido. Diz que o saldo da conta corrente do cliente do Programa TAM Fidelidade foi regularizado. Esclarece que, após verificação da situação com a empresa Multiplus Fidelidade, foram constatadas algumas irregularidades e que foram resolvidas com o crédito de pontos que haviam sido retirados indevidamente do extrato. Além disso, ações corretivas foram implementadas para evitar que fatos como esse se repitam. A TAM sugere que o leitor acompanhe a atualização do seu extrato nos próximos dias pelo site www.multiplusfidelidade.com.br.

O leitor comenta: Comprovei que as minhas milhas foram restituídas, apesar de não ter conseguido emitir a minha passagem a tempo de utilizá-las. Informo que a TAM não entrou em contato comigo para qualquer pedido de desculpas ou aviso de regularização da minha conta do programa TAM Fidelidade. Essa informação é falsa, pois o único contato realizado foi em resposta ao e-mail do Estadão.

MULTA E ADVERTÊNCIA

Poluição do meio ambiente

Estou indignado com uma empresa localizada na Rua Evaristo Luz, 58, Vila Diva, zona leste. Há quase um mês a fábrica emite um cheiro de óleo queimado e vários moradores estão com problemas de saúde por isso. Trata-se de uma agressão ao meio ambiente, pois estão contaminando o ar e provavelmente o lençol freático. Onde estão os órgãos públicos?

JEFFERSON B. DE OLIVEIRA / SÃO PAULO

A Assessoria de Imprensa da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) informa que técnicos constataram que a empresa não havia providenciado a renovação da Licença de Operação, conforme estabelece o Decreto Estadual nº 47.307/02. Diante disso, a Cetesb autuou a empresa com multa de 150 Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (Ufesp) - R$ 2.617,50 - por emissão de substâncias odoríferas provenientes de suas operações industriais. Lavrou, ainda, um auto de advertência por estar funcionando com a Licença de Operação vencida e por emissão de ruídos e vibrações perceptíveis além dos limites da empresa. Esclarece que técnicos da Cetesb realizarão inspeções periódicas.

MOOCA

Clube abandonado

O espaço público municipal localizado na Rua Taquari n.º 549, Mooca, é ocupado por cinco Secretarias: Educação, Cultura, Saúde, Subprefeituras e Esportes. O abandono em que se encontra a área sob a responsabilidade da Secretaria de Esportes é a medida exata da importância que é dada à prática de esporte amador. Para piorar, houve mudança da entrada de acesso ao espaço público, mas deixaram o local sem condições de uso pela população.

PEDRO FELICE PERDUCA / SÃO PAULO

A Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação informa que todas as providências tomadas pela direção do Clube Escola Mooca são para proporcionar conforto, segurança e bem-estar aos frequentadores. O tráfego excessivo de veículos no local punha em risco os usuários, por isso foram criados 3 bolsões de estacionamento (500 lugares), com vagas exclusivas para idosos e deficientes físicos, permitindo o acesso de todos. Diz que essa decisão foi aprovada pelos usuários do clube.

O leitor discorda: A secretaria, ao informar que todas as providências tomadas pela direção do Clube são para proporcionar maior conforto e segurança aos frequentadores, dá claros sinais de não conhecer o local, talvez por estar alocada no Ibirapuera. Não refutaram que o local está abandonado, conforme relatei. Cuidar e manter o local público é atribuição elementar de funcionário nomeado para o cargo, e isso não está sendo feito. Há mato alto em todas as alamedas; galhos de árvores caídos; lixo; brinquedos e alambrados estão quebrados; nas quadras de futebol de salão, as redes dos gols estão rompidas; e falta pintura. Vagas para idosos e deficientes físicos é lei, não um favor da Secretaria. Quanto à aprovação pelos usuários, em que se baseou a avaliação?

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.