São Paulo Reclama

TVA - UM PACOTE E DUAS EMPRESAS?

, O Estado de S.Paulo

07 Janeiro 2011 | 00h00

Como enganar um cliente

Tive inúmeros problemas com a TVA, fato que me levou a cancelar a assinatura em 22/11/2010. O que me fez descobrir que, quem assina o pacote de TV e internet da TVA, ao comprar o Combo, tem de falar com duas empresas separadas: uma para TV e outra para internet. O atendimento da TV é eficiente, porém o da internet é feito por pessoas despreparadas. Quando cancelei a TV, perguntei se precisava ligar para a Ajato para cancelar a assinatura da internet. A atendente disse que não. Mas a informação era incorreta, pois a Ajato debitou a mensalidade de dezembro no meu cartão de crédito. Em 2/12 fui obrigado a ligar para a operadora para solicitar o cancelamento de novo. Mesmo assim, a TVA insiste em dizer que a mensalidade é devida, embora eu já esteja utilizando o sinal de outra operadora. O argumento é de que a empresa tem até 30 dias para retirar o equipamento e até lá o serviço está ativo. Assim, primeiramente gostaria de informar aos demais incautos da desonestidade praticada pela TVA, e de solicitar a devolução em dobro do valor debitado indevidamente em meu cartão.

ROBERTO MICHAELIS / SÃO PAULO

A TVA lamenta o transtorno causado e informa que a assinatura foi

cancelada e não resta débito do cliente com a empresa. A TVA efetuará a devolução de R$ 123,63 em até 7 dias úteis na conta corrente do assinante.

O leitor desmente: O valor não foi creditado e ainda recebi cobrança de multa da TVA por ter cancelado o pacote antes do término do prazo de fidelidade, sem que a empresa considerasse todos os motivos que justificam meu cancelamento.

POLUIÇÃO

Queimadas de canaviais

Envio fotos para denunciar as queimadas criminosas que se repetem praticamente todos os dias em Águas de São Pedro e em outras cidades da região. Com a proibição dessa prática, pensei que o problema iria se resolver, mas, por causa da impunidade, nada mudou. Ninguém escapa às consequências dessa prática, como nariz entupido e seco, vias respiratórias comprometidas e alergias. Quem tem sono leve desperta com o crepitar das chamas anunciando o pior. Os de sono pesado acordam com tosse, garganta seca e o cheiro de queimado. Os pequenos animais que se encontram nos canaviais e na região na hora da queimada, como cobras, coelhos, insetos, pássaros, são sacrificados sem dó. As roupas no varal ficam sujas e manchadas pelas cinzas; as piscinas e os quintais, emporcalhados. Será possível que só temos deveres?

MARIA HELENA A. F. A. MATTOS / ÁGUAS DE SÃO PEDRO

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) não respondeu.

A leitora informa: O problema continua, só foi amenizado pelas chuvas.

SABESP

Cobrança indevida

Estou tendo problemas com a Sabesp. Saí de casa, na Rua Batuíra, Vila Mercedes, pois ela precisava ser reformada. Cancelei o fornecimento de energia e continuei com o de água. Nesse período, um funcionário da Sabesp fez a leitura e o valor da conta veio dobrado, passando a ser "conta indústria", mesmo o consumo sendo de, no máximo, 4 m³. Fui ao escritório da Sabesp e soube que, como a casa está em obra e eles não sabem se será usada para o comércio, o valor aumenta mesmo que não tenha consumo. Pedi para cancelar o fornecimento e paguei uma taxa de R$ 17, mas as contas continuaram a chegar. Após duas semanas, apareceu outro funcionário da Sabesp, olhou o relógio, e não cortou o fornecimento. Resolvi cancelar o débito automático da conta, na esperança de que o fornecimento fosse, enfim, interrompido. Para minha surpresa, recebi uma cobrança judicial e a informação de que os R$ 17 foram usados para cobrir o valor da conta. Um absurdo!

EUCLYDES CREMONINI / SÃO PAULO

A Sabesp não respondeu.

O leitor diz: Nada mudou.

RECAPEAMENTO

Ruas esburacadas

O tempo passa muito rápido ou os recapeamentos das nossas ruas não duram nada? Passeando pela cidade, independentemente da região, tanto os ônibus quanto os carros sempre vão sacudindo e caem em buracos. Deparo-me com recapeamentos e consertos aqui e acolá. Por um tempo o piso fica liso e bonito, mas, alguns dias depois, já está todo esburacado.

MARIA LUÍSA DOS SANTOS

GIORGI / SÃO PAULO

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.