São Paulo Reclama

ERRO EM SITE DA TAM

, O Estado de S.Paulo

17 Dezembro 2010 | 00h00

Prejuízo só do cliente

No mesmo dia em que a TAM obteve autorização para voltar a vender passagens, o descaso com os consumidores retornou. Em 1.º/12 ao concluir o processo de compra pelo site da empresa, vi a mensagem: "Transação não aprovada. Tente novamente mais tarde. Nenhum débito foi efetuado." Esperei e fiz tudo de novo, mas a mesma mensagem apareceu. Logo depois recebi duas mensagens no celular confirmando a compra de duas passagens em meu nome para o mesmo voo. Começou minha saga: horas ao telefone para cancelar a 2.ª passagem, cobrada em duplicidade. Soube que não há cancelamento nem estorno pelo telefone. Tive de enviar uma mensagem para o suporte da internet e aguardar que alguém entrasse em contato comigo. No dia 2/12 estive em uma das lojas da TAM, em vão. Como fiz o pagamento pelo crédito direto bancário, as duas passagens já foram cobradas, ou seja, a TAM retém indevidamente o valor de R$ 499,62 e eu devo esperar alguém entrar em contato, sem prazo definido.

FERNANDA MOSQUEIRA / SÃO PAULO

A TAM, por meio do Fale com o Presidente, diz que entrou em contato por e-mail com a sra. Fernanda para informá-la de que o reembolso de um dos bilhetes foi providenciado por meio de depósito na conta corrente bancária e estará disponível em até 15 dias úteis.

A leitora relata: De fato recebi esse e-mail, mas respondi que discordava do prazo concedido. A Resolução 141 da Anac (art. 16, parágrafo 1) menciona que os pagamentos feitos à vista devem ser reembolsados imediatamente, e não em 15 dias úteis ou em qualquer outro prazo.

TRENS DA CPTM

O problema se repete

Há meses a Linha da CPTM Itapevi-Júlio Prestes trata com total descaso os usuários. No dia 4/12, pela manhã, 3 trens dessa linha quebraram. Um senhor passou mal dentro do vagão por causa da superlotação e do calor, pois o trem estava parado no meio do nada, com as portas fechadas. Isso tem ocorrido diariamente. Naquele dia entrei no trem em Barueri às 6h45 e cheguei à Lapa as 8h30. Isso não pode continuar assim.

ARIANE CRISTINA FRANÇA / SÃO PAULO

A CPTM esclarece que, por meio do Programa Expansão-SP, está investindo na compra de novas composições, modernização e construção de estações e na aquisição de modernos sistemas de sinalização. Para a Linha 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi), 36 novos trens substituirão a atual frota. Acrescenta que a circulação de trens na Linha 8-Diamante foi prejudicada, temporariamente, na manhã do dia citado pela usuária por causa de um defeito no sistema de ar comprimido numa composição na Estação Imperatriz Leopoldina, no sentido Júlio Prestes. O trem foi retirado de circulação e os usuários seguiram na composição seguinte.

A leitora relata: Aparentemente o problema foi sanado, já que os trens não mais pararam no meio do nada.

INDIGNAÇÃO

Refém de serviço ruim

Reclamo do péssimo serviço da Eletropaulo. Morei quase 30 anos no centro da cidade e posso contar nos dedos de uma única mão o número de vezes em que acabou a luz por lá. Há 13 anos moro no Brooklin, na esquina da Rua Princesa Isabel com a Rua Laplace, e acho que não dá para contar nos dedos das mãos o número de vezes em que acaba a luz por mês aqui. A impressão é de que a região cresceu e a Eletropaulo não se preparou para fornecer energia a toda essa gente. Com isso, é a 2.ª vez, na mesma semana, que falta energia. Não precisa nem chover, basta aumentar um pouco a umidade relativa do ar que já falta energia. Não há como o Ministério Público se manifestar e punir esse péssimo serviço do qual somos reféns?

RENATO FOGAÇA DE ALMEIDA / SÃO PAULO

A AES Eletropaulo informa que as ocorrências registradas na região nos últimos dias foram causadas por queda de galhos de árvores sobre a rede, por causa das fortes chuvas que atingiram a cidade na ocasião. A distribuidora informa ainda que este ano concluirá cerca de 300 mil podas.

O leitor contesta: A resposta da Eletropaulo não me convence e ainda prima por chamar o usuário de estúpido. Será que a empresa não sabe que sempre chove nesta época do ano? Nunca percebeu que há muitas árvores no bairro precisando de podas? Por que não se antecipa aos problemas? Insisto: na hora em que os dirigentes de empresas desse tipo começarem a responder pelos transtornos (ainda que seja só criminalmente, pois civilmente eles nunca vão responder mesmo), esses problemas vão acabar rapidinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.