São Paulo reclama

TRANSPORTE PÚBLICO PRECÁRIO

, O Estado de S.Paulo

02 Dezembro 2010 | 00h00

Superlotação em ônibus

A condição do transporte coletivo em Taboão da Serra é precária. Uso a linha intermunicipal 412 (Embu-Parque PirajuçaraTerminal Rodoviário Tietê), e os ônibus executivos que, de acordo com as normas, só deveriam transportar 48 passageiros sentados, transportam pelo menos mais uns 50 passageiros em pé. Além, é claro, dos outros (até 11) passageiros que, assim como eu, têm de se equilibrar nos poucos degraus e na porta do ônibus. Outro problema é o grande intervalo entre um ônibus e outro nos horários de pico, o que sobrecarrega o transporte. Todos sabem que é proibido operar nessas condições, mas ninguém faz nada. Isso ocorre há anos, passageiros dizem que já reclamaram, mas a situação nunca foi resolvida. Reclamar na própria Viação Pirajuçara, que tem o monopólio do setor, é o mesmo que nada. Então o único órgão em que se pode manifestar é a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU). Vale lembrar que o percurso dessa linha é muito longo e todos os dias várias pessoas passam mal por causa da superlotação.

EVANISE MOREIRA / TABOÃO DA SERRA

A Assessoria de Imprensa da EMTU-SP informa ter realizado em 26/11 fiscalização na Linha 412 Embu (Parque Pirajuçara)/São Paulo (Terminal Rodoviário Tietê). Foi verificado o cumprimento dos horários das partidas e constatada superlotação em veículos da linha citada. Esclarece que a concessionária será autuada e a EMTU-SP reforçará a fiscalização para prevenir o transporte de passageiros acima do limite permitido. Ao mesmo tempo, a concessionária será convocada pela EMTU-SP para estudar alternativas que melhorem a oferta de ônibus intermunicipais aos usuários da região.

TUDO NA MESMA?

Problemas no site da CEF

Não se vê comentários na imprensa e o assunto é proibido dentro da Caixa Econômica Federal (CEF), porém há mais de um mês todos os correntistas da CEF vêm enfrentando graves problemas para acessar a conta via internet. Essa situação é o resultado claro da incompetência provocada pelo aparelhamento político de uma instituição que já foi modelo de eficiência. A CEF de hoje é o Brasil de amanhã!

JOÃO PAULO DIAS JR. / CURITIBA

Nos dias 29, 30/11 e 1.º/12 a Internet Banking da CEF ficou fora do ar e, quando voltava, era lenta e parava de funcionar por tempo esgotado. A população não pode sofrer com a irresponsabilidade da Caixa.

JOÃO C. F. COSTA / SÃO PAULO

Minha empresa é correntista da CEF e desde o início de novembro não consigo acessar o site para movimentação da conta sem ter algum tipo de problema. Já liguei ao SAC várias vezes e ninguém informa quando a situação será regularizada. Que departamento ou empresa gerencia isso? Será que todos os servidores do banco caíram? Voltei no tempo, tendo de ir até a agência para fazer pagamentos, sem contar as filas, que são enormes.

MARIA HELENA PADRON / SÃO PAULO

A Assessoria de Imprensa-Regional Paulista da Caixa Econômica Federal informa que houve parcial indisponibilidade no acesso ao site do banco e destaca que a situação já está normalizada.

A leitora diz: O problema continua, justamente na terça-feira (30/11), com o décimo terceiro a pagar, não consegui acessar o site durante todo o dia.

NA TEORIA PARECE BOM

Parado na estrada

Estou revoltado com a CET, pois a companhia não faz nada para melhorar o tráfego na Estrada do Alvarenga, bairro de Pedreira! Já reclamo há 1 ano. O trânsito piora a partir da Praça do Acuri e isso vai até a Rua Roseiral. Alguns cruzamentos precisam de farol, enquanto outros precisam ser retirados. Eu demoro pelo menos 1 hora num percurso de minutos.

NELSON JOSÉ ZOVICO / SÃO PAULO

A CET esclarece que nos últimos anos a Estrada do Alvarenga recebeu especial atenção quanto aos semáforos, tendo sido implantados 10 projetos na via, todos objetivando à modernização dos equipamentos e permitindo adequar a temporização por horários e fluxos de veículos. Falta a implantação de 6 projetos, 4 referentes à melhoria do trecho citado. O 1º remodela a circulação na Praça do Acuri. O 2º prevê outra configuração no semáforo próximo à Rua do Córrego Azul, alinhando os fluxos veiculares e de pedestres. O 3º prevê configuração no semáforo próximo à Estrada do Roseiral, contemplando a semaforização desta e da Rua Rodrigues de Medeiros. E o 4º implanta a rede semafórica no eixo citado, possibilitando que todos os semáforos estejam sincronizados.

O leitor diz: Nada mudou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.