São Paulo Reclama

QUAL É O ARGUMENTO PARA INDEFERIR A MULTA?

, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2010 | 00h00

Falta de bom senso

Já ouvi falar muito sobre a fábrica de multas de trânsito, mas só agora me dei conta de que o problema é grave. Fui multado por "parar sobre a faixa de pedestres na mudança do semáforo", em frente ao número 2.145 da Av. Brás Leme. Mas nesse local não há faixa de pedestre e muito menos semáforo, o que invalida a punição. De imediato fiz a contestação, mas, como de praxe, ela foi indeferida. Apelei por mais duas vezes, e nada mudou. Como, até o momento, passados 7 meses ainda não se dignaram a cancelar a multa, resolvi pedir ajuda ao jornal.

MARIO ANTONIO DA SILVA / SÃO PAULO

A Secretaria Municipal de Transportes (SMT) e o Departamento de Operação do Sistema Viário informam que o recurso apresentado requer vistoria do local onde teria sido cometida a infração, o que demanda maior tempo de análise pela Junta Administrativa de Recursos de Infrações (Jari). Esclarece que o recurso continua em trâmite e a análise pode ser acompanhada pelo site www.cetsp.com.br ou pelo 1188, dentro do Município, e (11) 3219-0066 de outros locais.

O leitor critica: Continua sendo um absurdo ser informado de que a SMT precise de mais de 7 meses para comprovar o óbvio. Não acredito que um órgão como a CET não tenha um banco de dados dos semáforos e das faixas de pedestres, precisando desse tempo todo para comprovar o fato. Não acredito na honestidade desses órgãos, pois a primeira atitude que tomaram foi cadastrar de imediato no Detran meus pontos pela infração não cometida, inclusive me obrigando a pagar a multa para conseguir a liberação do licenciamento do veículo, o que, no mínimo, trato como extorsão.

SÓ NA PROMESSA

Problema antigo

Em 11/8 foi publicada a reclamação do leitor sr. André Francisco Tomazela sobre a péssima condição das Ruas Barão de Campinas e Dr. Carvalho de Mendonça, nos Campos Elísios. Segundo o leitor, a AES Eletropaulo estava trocando a tubulação de gás, deixando a rua esburacada e colocando placas de metal nos buracos. "A obra foi praticamente largada pela empresa, que só aparece nos finais de semana e recoloca várias placas de metal para cobrir os buracos. Na medida em que os carros e ônibus passam, o barulho fica insuportável, prejudicando o sono dos moradores. Já fiz duas reclamações para a Prefeitura", relatou. A Assessoria de Imprensa da Subprefeitura Sé, na ocasião, disse que as placas de metal eram provisórias e que a AES Eletropaulo cobriria os buracos com asfalto naquele final de semana (8/8). Mas em 18/11 o leitor relatou: "O problema continua e, como a obra foi abandonada, as placas de metal estão saindo do lugar e, quando os veículos passam, o barulho é um horror. De madrugada, acordo várias vezes. Outra preocupação é com o período de chuvas que se inicia no verão. A área costuma inundar, com os buracos no solo, vai ficar ainda pior."

SERVIÇO ABANDONADO

Lixo e via esburacada

Há mais de 2 meses a Prefeitura quebrou toda a calçada da Avenida Presidente Wilson, no Ipiranga, e abandonou a obra. A rua também está toda esburacada. Além desse problema, o lixo na avenida aumenta a cada dia, os bueiros estão entupidos, o que resulta em enchentes e ainda há a proliferação de pernilongos e outros animais. Ouvi dizer que o IPTU aumentará, o que parece justo, por todos os benefícios que a administração nos proporciona!

SANDRA APARECIDA DA SILVA / SÃO PAULO

A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras informa que, a respeito do lixo e do entulho na Avenida Presidente Wilson, as Subprefeituras Ipiranga e Sé realizam rotineiramente serviços de limpeza e de varrição, além da retirada de qualquer entulho que possa ser depositado em toda a extensão da via. Acrescenta que, para que o trabalho seja percebido, a população precisa colaborar com a Prefeitura realizando denúncias pelo 156, em praças de atendimento das subprefeituras ou pelo site http://sac.prefeitura.sp.gov.br. Esclarece que, no caso de flagrante, o responsável pelo descarte irregular de lixo e entulho pode receber multa de R$ 12 mil, conforme a legislação.

A Assessoria de Imprensa da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, com relação à reclamação da leitora sra. Sandra sobre a condição da calçada na avenida citada, informa que notificou o responsável pela obra e que o dano já está sendo reparado.

A leitora desmente: O dano não está sendo reparado, pois tudo continua do mesmo jeito. Apenas veio algum funcionário da Prefeitura para verificar o local, em razão da reclamação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.