São Paulo Reclama

DENÚNCIA PREOCUPANTE

, O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2010 | 00h00

Faltam aparelhos nas AMAs

No Dia Mundial do Coração, em 22/9, um médico da Assistência Médica Ambulatorial do Capão Redondo, zona sul da cidade, ao ser perguntado como estava se sentindo, respondeu: "Ótimo! Mas já que o assunto é coração, não faz muito tempo roubaram nossos holters (medidores de pressão e frequência cardíaca por 24 horas). Agora só temos dois e eles não são suficientes, pois teríamos de ter pelo menos 15 para atender à demanda. É um equipamento importantíssimo para uma unidade de saúde, e custa muito caro."

DEVANIR AMÂNCIO / SÃO PAULO

Em resposta à reclamação do leitor sr. Amâncio, a Coordenadoria Regional de Saúde Sul informa que a definição do número de aparelhos monitor holter nas unidades é estabelecida a partir de estudos epidemiológicos e técnicos, variando de um estabelecimento para outro. Desde a sua inauguração, no segundo semestre de 2008, a

Assistência Médica Ambulatorial (AMA) Especialidades Capão Redondo possui 5 equipamentos. A Coordenadoria esclarece que a região conta com outras unidades ambulatoriais com oferta de vagas para realização deste exame, sendo possível suprir a demanda para sua utilização.

O leitor questiona: Foram roubados três aparelhos. Até a semana passada, a AMA só tinha dois, quantidade insuficiente, segundo disseram um médico e outros dois funcionários da unidade. Os próprios integrantes do Conselho Gestor de Saúde sabem da falta que estão fazendo os holters. Essa situação é lamentável. E o principal não foi respondido: A AMA foi ou não roubada?

SAÚDE PÚBLICA

Incompetência e descaso

As pessoas que dependem da Farmácia Oncológica (NGA-63 Várzea do Carmo) para obter o medicamento Anastrozol, para tratamento de câncer, estão há duas semanas sem consegui-lo! A única informação que recebem: "Não há previsão de entrega." É muita incompetência e total descaso.

VANYR MARIA BELTRAME SESSO / SÃO PAULO

A Farmácia Oncológica do Ambulatório Várzea do Carmo esclarece que o Laboratório Libra do Brasil está com a entrega atrasada e todas as medidas legais cabíveis já foram tomadas pelo serviço contra o laboratório. A entrega estava programada para o dia 2/9, mas não foi realizada. Diz que o laboratório também não cumpriu o estabelecido e será punido. Segundo o laboratório, a entrega seria feita ainda nesta semana.

A leitora diz: O medicamento foi entregue só em 30/9. Saber que o laboratório será punido não ameniza a situação. Nós, pacientes, somos os mais punidos, pois corremos o risco de ter recidivas de câncer. Sei que a parte burocrática leva tempo, mas a doença não espera! É imprescindível ter estoque.

DUPLA PUNIÇÃO

Em 3 minutos

Em 25/3 recebi dois avisos de multa: SX-A1-133662-2 e SX-A1-133665-7, referentes a transitar em via exclusiva de ônibus. A primeira ocorreu às 15h32 e a segunda, às 15h35. Enviei ao Departamento do Sistema Viário (DSV) em 13/4 informação sobre o nome do condutor e entrei com recurso contra as duas multas, pois entendo que se trata de uma só infração. Mas o pedido foi indeferido, confirmando que as duas infrações seriam mantidas. Recorri ao Conselho Estadual de Trânsito (Cetran) e ainda não recebi resposta. Agora recebi duas multas referentes à não indicação do condutor, o que é um equívoco, pois tenho o comprovante dos Correios de que a indicação foi entregue. As duas multas estão pagas. Pode haver duas multas para a mesma infração? Assim sendo, solicito a devolução dos valores pagos por não indicar o condutor e a anulação das infrações.

ENRICO MORACCHIOLI/SÃO PAULO

O DSV informa que existe a indicação para condutor nas duas infrações citadas por trafegar em local proibido (corredor de ônibus) cometidas no dia 25/3. Ocorre que as cópias dos documentos estão ilegíveis e, por essa razão, as indicações não puderam ser processadas. Quanto ao fato de receber duas autuações com diferença de três minutos uma da outra, o DSV salienta que as infrações ocorreram a 3 km de distância de diferença da primeira para a segunda. O leitor informa que recorreu ao Cetran e aguarda julgamento de sua defesa, procedimento natural para quem tem recurso negado em 1.ª instância pela Junta Administrativa de Recursos de Infrações

O leitor contesta: O DSV não respondeu a minha dúvida: o motorista pode ser autuado duas vezes ou mais pela mesma infração no mesmo dia, mesmo horário e locais próximos?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.