São Paulo reclama

PROMETIDO

, O Estado de S.Paulo

11 de agosto de 2010 | 00h00

Creche não fechará

Escrevo na esperança de que, com o apoio do Estadão, possamos encontrar uma alternativa para o fechamento do Centro de Convivência Infantil Meu Sonho, que está instalado num terreno ao lado do Hospital Saboia, no Jabaquara. A Autarquia Hospitalar Municipal quer fechar o equipamento e não dá nenhuma alternativa para os pais das 66 crianças que são atendidas na creche. Nós, pais, não conseguimos obter uma resposta definitiva para o problema. Caso essa creche seja fechada, haverá um colapso no funcionamento do Hospital Saboia (que está em franco processo de sucateamento), uma vez que grande parte dos pais que têm filhos na creche, é plantonista da área de enfermagem do hospital.

JUN MIYAHARA / SÃO PAULO

A Secretaria Municipal da Educação (SME) informa que a creche não será fechada. Diz que aguarda a cessão do prédio em que a creche está instalada hoje para firmar um novo convênio.

PROBLEMA CONTINUA

Expectativa frustrada

Há meses uma empresa, que deve ser licenciada ou autorizada pela Prefeitura de São Paulo, está trocando tubos que podem ser de gás (ou outra tubulação) em parte da Rua Barão de Campinas e em quase toda a extensão da Rua Dr. Carvalho de Mendonça, nos Campos Elísios. Além de esburacar toda a rua por diversas vezes no mesmo local e por vários meses, a empresa que faz o asfaltamento deixa a desejar, pois entrega a rua cheia de desníveis e o asfalto tem de ser sempre refeito. Há cerca de um mês, colocaram placas de metal no cruzamento da Alameda Nothmann e das Ruas Barão de Campinas, Adolfo Gordo e Dr. Carvalho de Mendonça. A obra foi praticamente largada pela empresa, que só aparece nos finais de semana e recoloca várias placas de metal para cobrir os buracos. Quando os carros e ônibus passam por elas, o barulho é tão grande que prejudica o sono dos moradores. Já fiz duas reclamações para a Prefeitura, uma pelo 156 e outra pelo site, solicitando que a obra seja fiscalizada e sua conclusão, acelerada. Aguardo uma resposta e solução urgente para o problema.

ANDRÉ FRANCISCO TOMAZELA / SÃO PAULO

A Subprefeitura Sé esclarece que a AES Eletropaulo realiza obras de expansão da sua rede na região dos Campos Elísios, possuindo, para tanto, o Termo de Permissão de Ocupação de Vias (TPOV). Explica que a licença impõe que os serviços sejam realizados de segunda a sexta-feira, à noite, aos sábados, a partir das 13 horas, e aos domingos o horário está liberado. Diz que a colocação de placas de aço sobre as valas é provisória, buscando a liberação do tráfego. Acrescenta que entraram em contato com a empresa e que foram informados de que existe a expectativa de fechamento das valas com asfalto no final de semana (resposta de 6/8, sexta-feira).

O leitor comenta: A empresa trabalhou na obra no fim de semana, mas não houve fechamento do asfalto conforme o prometido, ou seja, as placas de metal continuam na via e o barulho é ensurdecedor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.