São Paulo reclama...

ASSALTOS NO MORUMBI

, O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2010 | 00h00

Virou rotina?

Dia 7/7, por volta das 19h30, na Avenida Carlos Caldeira Filho (final da Avenida Giovanni Gronchi), no Morumbi, próximo à Padaria Portugália, dois homens em uma moto estavam portando revólveres. Eles bateram com muita violência com o cano da arma no vidro de meu carro e mandaram que eu abrisse a porta. Eles levaram meu relógio, o celular e uma pasta com minha agenda e documentos de trabalho. Logo, à frente, percebi que eles também assaltaram outro veículo. Soube depois que os bandidos levaram a carteira, o celular e o notebook dessa pessoa. Fomos à base da Polícia Militar (PM), que fica a 500 metros do local onde fomos assaltados. O policial que nos atendeu disse que, infelizmente, não podia fazer nada. Ele acrescentou que trabalhava no local há 8 meses e que todas as noites aparecem cerca de 4 ou 5 motoristas que sofreram um assalto. Cinco minutos depois, chegou um casal que também fora assaltado da mesma forma naquele local.

WAGNER VENEZIANO / SÃO PAULO

A PM esclarece que as informações do sr. Veneziano foram consideradas no planejamento operacional da 5ª Companhia do 37º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano que atua na área informada com vários programas de policiamento. Diz que o local é considerado área de interesse de segurança pública e recebe atenção especial. Ressalta que essa queixa também foi encaminhada ao batalhão responsável para que sejam tomadas medidas preventivas mais adequadas, com intensificação do policiamento. A PM destaca a importância da população em participar dos Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs), como também o cidadão deve sempre registrar as ocorrências de crime.

DISCREPÂNCIAS

Na cidade de São Paulo

Uma luta é travada entre a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e a Empresa Municipal de Urbanização (Emurb) pela primazia da incompetência. A CET usa placas luminosas nas marginais, notificando os motoristas parados no congestionamento com os dizeres: "Trânsito lento". Seria mais útil educá-los a obedecerem o Código de Trânsito Brasileiro. Já a Emurb diz que vai substituir as placas com nomes de ruas por novas versões com o currículo do homenageado. Moro no Morumbi e, em uma rua próxima à minha casa, havia uma placa com o nome do ilustre jurista Nelson Hungria. Recentemente, muitas placas foram alteradas e mudaram a dita cuja para "Nelson". Quem passa pelo local não vai saber quem é o homenageado. Seria Nelson Mandela? Nelson Gonçalves?

Ou Nelson Cavaquinho? Será que irão consertar o "desconserto" anterior?

JOSÉ SEBASTIÃO DE PAIVA / SÃO PAULO

A CET informa que os Painéis de Mensagens Variáveis (PMV"s) estão instalados em pontos estratégicos da cidade, informando de forma previdente ao usuário do sistema viário as condições de tráfego, situações de risco (como chuva, pontos de alagamento, neblina), alternativas de acessos, interdições e orientações de opções de percurso. Destaca que entre janeiro e julho deste ano foram editadas 5.636 mensagens nos painéis que ofereceram ao motorista subsídios para tomada de decisão na escolha do melhor percurso e alternativas ao seu destino, buscando sempre as melhores condições de segurança e fluidez do trânsito.

A Emurb não respondeu.

CANSEIRA

Para receber milhagem

Viajei pela TAM para Lisboa (Portugal), via Madri (Espanha), em 25/4, com meu marido (voo JJ 8064). De Lisboa, fomos para Paris (França) no dia 4/5 pela TAP, que é parceira da TAM. Retornamos ao Brasil em 7/5 (voo JJ 8097). Desde essa dara estamos solicitando o crédito das milhas relacionadas a essa viagem, a qual temos direito. Porém, a TAM sempre dá uma desculpa: "estamos analisando" ou "vamos verificar" sem resolver o problema. A cada nova queixa, eles pedem um prazo de 30 dias. Somos clientes

do Programa TAM Fidelidade há muitos anos e viajamos ao exterior de duas a três vezes ao ano, sempre pela TAM. Os comprovantes já foram devidamente enviados.

SANDRA SILVA CROSIO / SÃO PAULO

A TAM, por meio do Fale com o Presidente, serviço de atendimento ao cliente, entrou em contato com a leitora sra. Sandra e seu marido o sr. Marco Antonio de Moraes Barros para informá-los de que os pontos referentes aos voos JJ 8064 (Guarulhos/Madri), de 25/4, TP 0715 (Madri/Lisboa), de 26/4, TP 0434 (Lisboa / Paris), de 4/5, e JJ 8097 (Paris/Guarulhos), de 7/5, foram creditados em suas contas correntes do Programa TAM Fidelidade. Pede aos leitores que confiram seus extratos pelo www.tam.com.br, no ícone

TAM Fidelidade.DDV

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.