São Paulo reclama

KM 330 DA RÉGIS

Buraco causa prejuízo, O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2010 | 00h00

Trecho perigoso

Há 26 anos tenho um sítio em Juquitiba. Para que eu possa chegar à estrada que leva à minha propriedade, tenho de fazer um retorno perigoso no km 330 da Rodovia Régis Bittencourt (BR-116). Em 15/7, perdemos um amigo nesse local. Pensava que, com a privatização dessa rodovia, seria feito um retorno apropriado nesse trecho da estrada. Porém, o descaso atual é pior do que quando o governo cuidava dessa rodovia. O dinheiro arrecadado com o pedágio deveria ser usado para fazer melhorias na estrada. Outro trecho com problemas é o de São Lourenço, onde o asfalto

é péssimo.

JOSÉ NILSON DA SILVEIRA / SÃO PAULO

A Autopista Régis Bittencourt, concessionária responsável pela BR-116 de São Paulo a Curitiba, esclarece que há um retorno em nível no km 326, em Juquitiba, e um retorno de acesso ao Distrito Barnabés, no km 336. Por não haver retorno autorizado entre esses dois locais, embora não conste no Contrato de Concessão, informa que está aprovando com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) um projeto para um dispositivo de retorno em

desnível entre o km 331 e o km 332, em Juquitiba (SP). Responde que está executando obras entre o km 336 e o km 337, que incluem a construção de dispositivo de acesso e retorno em desnível, que deverão estar concluídas até o final

de 2010.

PONTO DE ÔNIBUS

Pedido de mudança

Peço que voltem a colocar o ponto de parada de ônibus na entrada da passarela para a Praça da Bandeira, no final da Rua Riachuelo, onde paravam as linhas com destino a Santa Cecília, Praça Júlio Prestes, Estação da Luz e Praça Princesa Isabel. Hoje a opção é o ponto de ônibus dentro do Túnel do Anhangabaú. O lugar é barulhento, sujo e com mau cheiro, pois as imediações são usadas como banheiro público. Há água suja oriunda da lavagem das calçadas que ficam na parte de cima do túnel. Além disso, o acesso ao ponto é difícil, principalmente para pessoas com necessidades especiais e idosos. Não

há nenhum corrimão nem outra forma de apoio. É preciso que providências sejam tomadas, pois próximo ao local há a Unidade Básica de Saúde (UBS) República.

LAURA JACINTO DE SOUZA / SÃO PAULO

A SPTrans esclarece que após vistoria dos técnicos ficou constatado que, infelizmente, não é possível a instalação de um ponto de ônibus na frente da UBS República. Explica que a unidade está instalada em um trecho em declive e a parada de coletivos no local comprometeria toda a fluidez do tráfego na região da Avenida 23 de Maio. Salienta que os usuários têm três opções próximas ao local para pegar ônibus com destino a Santa Cecília, Praça Júlio Prestes, Estação da Luz e Praça Princesa Isabel. Diz que os pontos estão na Rua Riachuelo, altura do nº 70; na Avenida 23 de Maio, ao lado da escadaria que fica abaixo da Rua Riachuelo; ou, um pouco mais adiante, dentro do Túnel Papa João Paulo II.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.