São Paulo Reclama

PACOTE DIGITAL

, O Estado de S.Paulo

10 de junho de 2010 | 00h00

Serviço indisponível

Como se não bastassem as horas que tenho de passar esperando pelo atendimento eletrônico da NET, no dia 26 de maio fiquei surpreso com uma mensagem na tela que avisava que o canal Discovery só funcionaria com o decodificador digital e, para isso, deveria substituir imediatamente o aparelho. Não recebi nenhum aviso-prévio falando que perderia o canal. Se eu soubesse, teria providenciado a mudança para outra empresa. O detalhe é que, para obter o decodificador digital, precisarei mudar para o plano de pacote digital, pagando mais caro. Eles querem me obrigar a mudar de plano! Não quero mesmo o digital da NET porque, além de ser lento, custa mais caro. Outra medida absurda é que a empresa bloqueia meu acesso à internet quando passo de uma determinada cota em gigabytes. Em qualquer lugar no mundo a internet banda larga não tem as restrições que há no Brasil.

LUÍS CARLOS COUTO / SÃO PAULO

Andrea Campos, da NET São Paulo, informa que a empresa entrou em contato com o sr. Couto no dia 1º/6 e prestou esclarecimentos em relação aos pacotes de programação comercializados, agendando a troca do equipamento.

O leitor comenta: A NET insiste em trocar o aparelho por um digital, mas expliquei que o meu desejo é ter os meus canais de volta, mas, segundo a empresa, não será possível. O que me intriga é que em um determinado período a NET coloca esses canais de volta. Vou cancelar minha assinatura NET e passar para a TVA que possui pacotes com preço e velocidades de internet muito mais interessantes.

AUMENTO DA CONTA

Sem explicação

Em março, após muita insistência por parte dos funcionários da Sabesp, resolvi trocar o registro de casa. Na conta seguinte, referente ao mês de abril, veio a cobrança de um valor maior que o dobro da anterior. Após reclamar, foi emitida nova conta com desconto de R$ 30. O que não concordo é que a média que pagava por mês era de R$ 88 e agora a cobrança vem no valor de R$ 165,64. Já reclamei na empresa, mas a Sabesp insiste em dizer que o valor

está correto.

REGIANE PRAÇA / SÃO PAULO

A Sabesp não respondeu.

A leitora informa: A Sabesp entrou em contato comigo por e-mail, enviou um funcionário para fazer uma vistoria, que disse que havia um pequeno vazamento de água, mas que não sabia dizer onde ele estava. Após isso, meu pai foi à agência do Poupatempo de Santo Amaro, em 27/5, deixou uma reclamação por escrito sobre o valor da conta de abril e também questionou sobre o motivo de

a conta de maio vir exatamente no mesmo valor da de abril, de R$ 165,64. No site da Sabesp, nesta mesma data, ao tentar emitir uma 2.ª via das contas, há a informação de que elas estão sendo analisadas. Mas, até agora, não tive nenhum retorno da empresa e as contas vencem hoje.

ZELADORES DA CIDADE

Calçadas esburacadas

Onde estão e o que fazem os 700 fiscais das subprefeituras de São Paulo que não veem o estado das calçadas do centro da cidade? Acredito que os tais fiscais, que deveriam zelar pela cidade, timidamente se limitaram a uma pequena área histórica do centro. As calçadas da Avenida Ipiranga, entre os números 128 e 282, e adjacências da República, entre os números 727 e 370, estão intransitáveis, com enormes crateras, bem como a esquina da Avenida Consolação com a Caio Prado e nas imediações da nova estação do Metrô (Consolação, do número 2.190 a 2.388). Cheguei a entrar em contato com alguns proprietários e locadores desses imóveis e eles alegaram que a responsabilidade é da Prefeitura. Mas sei que não é. Já reclamei no 156, sem sucesso. O problema é grave, pois já torci o pé e já vi pessoas tropeçarem e cair. Os responsáveis têm de ser cobrados e os cidadãos, protegidos.

FRANCISCA DE LURDES SILVA

/ SÃO PAULO

A Assessoria de Imprensa da Subprefeitura Sé informa que, conforme previsto em lei, os proprietários dos imóveis, cujos endereços foram apontados pela leitora sra. Francisca, foram notificados a reparar as calçadas no prazo de 30 dias, sob punição de multa.

AGRADECIMENTO

Empresa exemplar

Gostaria de dar meus parabéns à Telefônica pela pontualidade em me devolver R$ 20, após seis protocolos e um ano de

demora.

EDUARDO KINOSITA

/ SÃO PAULO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.