São Paulo Reclama

MAU EXEMPLO

, O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2010 | 00h00

Livre estacionamento

Com o trânsito de São Paulo sempre caótico deveríamos ao menos contar com a colaboração dos motoristas profissionais, tais como os de caminhões-guincho e socorro mecânico, grandes e espaçosos. Mas não foi o que ocorreu com um caminhão-guincho da seguradora Bradesco, que parou em fila dupla para socorrer um veículo na rua em que trabalho, na Avenida Jandira, em Moema, uma rua estreita, de muito movimento. O caminhão parou em fila dupla, trancando alguns carros, inclusive o meu. Imaginei que seria rápido, porém o motorista fez todos os procedimentos, telefonemas, preenchimento de formulário, etc., parado em fila dupla. Depois de 20 minutos, precisei sair e pedir ao motorista para afastar um pouco o veículo, pois nem tinha começado ainda a colocar o carro no caminhão. O motorista avisou que iria demorar um pouco, pois teria de levar o veículo e, dando tapinhas no meu ombro, disse para eu ter paciência, pois "guincho é assim mesmo" e que, se eu ficasse irritada, poderia demorar mais ainda! Um absurdo! Existem regras para a retirada de veículos quebrados?

VERA ROSENTHAL /SÃO PAULO

Adele Nabhan, do Departamento de Imprensa da CET, informa que a prestação de serviço de guincho, regulamentada pela Resolução 268 do Contran, prevê a livre parada e estacionamento, independentemente de proibição, quando se encontrarem em efetiva operação no local. Diante do abuso relatado, a CET orienta que a solicitante encaminhe reclamação à seguradora e, em ocasião futura, acione o telefone 1188 - Fale com a CET, que atende 24 horas por dia, para solicitar fiscalizações de trânsito, informações, ocorrências, remoções e

sugestões.

TRANSPORTE PÚBLICO

Serviço ruim

Já fiz inúmeras queixas à Emtu sobre a Linha 422 (Itapevi-Vila Nova Esperança / São Paulo-Pinheiros), da empresa Intervias. Há vários registros de reclamações sobre atrasos, desvio de itinerário, intervalos excessivos, falta de motoristas e cobradores e superlotação. Contudo, nada é feito.

CARLOS R. ANICETO / SÃO PAULO

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (Emtu)

não respondeu.

O leitor diz: O problema continua, pois a Intervias não se importa com multas aplicadas pela Emtu. Houve outras irregularidades e fiscalizações foram feitas, mas nada mudou.

Está simplesmente insuportável trafegar pelo Metrô de São Paulo! Isso porque ainda não foram inauguradas as estações prometidas para este ano. Quero deixar claro que sou totalmente favorável à expansão do Metrô, porém é necessário o mínimo de planejamento! O Metrô não tem dado vazão à quantidade de passageiros e a qualidade do serviço vai de mal a pior! Ele para demais, anda devagar demais, está lotado demais e o intervalo entre um e outro tem sido enorme! Quase todos os dias chego atrasada ao trabalho na Estação Conceição e/ou perco meu fretado que parte da Estação Imigrantes no fim do dia. Para evitar isso, o que tenho feito? Apesar de chegar mais tarde ao trabalho, sou obrigada a sair mais cedo de casa. Afinal, a expansão é para resolver ou piorar o problema? O governo do Estado deveria gastar menos com todo esse marketing eleitoreiro em torno da expansão e investir adequadamente no serviço.

ALEXANDRA FARIA VIEIRA

/ SÃO PAULO

O Metrô não respondeu.

A leitora diz: Nesta segunda-feira mais uma vez perdi o fretado! Isso por causa tanto do tempo de parada do trem nas estações quanto da sequência de paradas fora delas, principalmente quando se aproxima das Estações Ana Rosa ou Paraíso! Isso quando não solicitam que os passageiros desçam todos do trem fora da estação desejada!

CONGESTIONAMENTO

Falta de fiscalização

Uma escola localizada na Rua Araguari, em Moema, colocou cones numa faixa junto à calçada no horário de entrada e saída de alunos. A consequência é congestionamento diário no local. Isso está de acordo com a lei? Outro fato que prejudica o tráfego dessa via é a Rua Visconde de Cachoeira, que se tornou mão única no sentido da Rua Diogo Jacome para a Araguari - tirando uma importante via de escoamento do trânsito. O resultado é congestionamento e buzinaço. Essa direção só beneficia quem leva ou busca os filhos na escola. Pobre de quem precisa passar por essa rua!

T. TOLEDO FILHO / SÃO PAULO

A CET não respondeu.

O leitor diz: O problema continua.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.