São Paulo ganha centro de monitoramento contra violência

Imagens de 75 câmeras espalhadas pela capital serão analisadas 24 horas por policiais

Carolina Freitas, Agência Estado

23 de julho de 2008 | 17h15

O governador de São Paulo, José Serra, inaugurou nesta quarta-feira, 23, na capital paulista, a sala de  monitoramento por vídeo da Polícia Militar, que receberá imagens de 75 câmeras já instaladas em 15 bairros da cidade. Estão na mira das filmadoras ruas de comércio, estádios de futebol, bairros da periferia e regiões com grande circulação de pessoas. As imagens serão criptografadas e transmitidas por radiofreqüência até a sala da PM, no centro da cidade. Lá, 73 policias se revezarão por 24 horas e acionarão colegas que estejam próximos às cenas suspeitas.   A implantação das câmeras começou em julho e custou mais de R$ 6 milhões ao governo. Para Serra, "o custo compensa e vale pela segurança". O governador disse não haver restrição orçamentária para investir no sistema de monitoramento. "Demos autorização para investir tudo o que puder nessa área", disse. "Isso vai permitir a prevenção de delitos. É muito melhor e mais barato detectar um crime no momento em que ele acontece."   Até 15 de agosto, serão instaladas outras 25 câmeras na cidade de São Paulo. O plano do governo inclui ainda a compra de mais 100 câmeras para a Capital, 30 para Aparecida e 30 para Campos do Jordão. "Vamos no rumo de ter muitas milhares de câmeras no Estado", afirmou Serra.

Tudo o que sabemos sobre:
polícia militarsão paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.