São Paulo deu banho de loja nos bares do Rio

Uma das mais completas traduções do espírito carioca, o botequim foi importado por São Paulo e sofreu um banho de loja. Ficou um lugar limpinho, organizado, ambiente bem decorado. Logo foi reimportado pelo Rio, que passou a ter dois tipos de bares, os tradicionais "pés-sujo" e os bares de inspiração paulista que passaram a ser conhecidos como "pés-limpo". Os "pés-sujo" que pululam por cada esquina da cidade têm defensores xiitas. Eles desancam os "pés-limpo", muitos franquias ou redes com unidades pela cidade. Dizem que são bares tipo "McDonalds". Do outro lado, os defensores dos "pés-limpo" dizem que ninguém merece um banheiro sujo, um atendimento irregular e coisas do gênero. Mas há espaço para todos. Desde o boteco mais simples, onde qualquer coisa é motivo para um batuque, até o bar "de bacana", como o Astor, com vista para o Arpoador.

Cenário: Fernando Paulino Neto, O Estado de S.Paulo

04 de maio de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.