‘São denúncias mentirosas e já arquivadas’

Fiscal Daniel Pardal nega administrar as empresas que estão em nome do pai e da ex-mulher

Bruno Ribeiro e Fabio Leite, O Estado de S. Paulo

13 Março 2014 | 20h30

SÃO PAULO - Auditor fiscal desde 1985, Daniel Pardal nega ser o real administrador das empresas que estão em nome do pai e da ex-mulher, diz que seu patrimônio é inferior ao apontado pela investigação, e nunca fez tráfico de influência dentro da Prefeitura de São Paulo. "São denúncias mentirosas que apareceram em outros processos do Ministério Público que já foram arquivados. As empresas foram a vida inteira do meu pai e desde que ele morreu, há dois anos, as cotas foram transferidas para a minha mãe. Nunca administrei nada disso", afirmou Pardal.

Ele disse não ter nenhuma ligação com os fiscais acusados de integrar a máfia do Imposto sobre Serviços (ISS) e ressalta que seu nome apareceu injustamente em uma denúncia anônima feita à Prefeitura com cerca de 200 auditores que teriam enriquecido ilicitamente.

"Meu patrimônio declarado é de R$ 2,6 milhões. Não sei de onde tiraram essa denúncia maluca. Agora estão virando o ponteiro para mim. Estão querendo prejudicar a carreira de um profissional honesto. Não sou réu em nenhum processo", afirmou Pardal. Sobre o fato de a empresa em nome da família, a Dez Emergências, ter contrato com a administração municipal, ele ressalta que "não manda na Prefeitura". "Também não faço tráfico de influência. Sequer fui notificado pelo Ministério Público para prestar depoimento."

Mais conteúdo sobre:
Máfia do ISS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.