Santos pinta alerta no chão a 50 metros da faixa de pedestres

Ao lado de campanha de conscientização, medida reduziu pela metade o número de mortos por atropelamento na cidade

ADRIANA FERRAZ, O Estado de S.Paulo

16 Março 2012 | 03h07

Um alerta pintado no chão, a 50 metros da faixa de pedestre. Em Santos, no litoral sul, a nova sinalização, aliada a uma campanha de conscientização dos motoristas, conseguiu, segundo a prefeitura, reduzir pela metade o número de mortos por atropelamentos na cidade.

O desenho ocupa toda a largura de uma faixa de rolamento de tráfego. Nas cores amarela e preta, indica que à frente há uma travessia. De acordo com a CET de Santos, a iniciativa prioriza passagens que não têm semáforo específico para pedestres.

"A velocidade máxima permitida em nossas principais vias é de 50 km/h. Por isso, a 50 metros da faixa, o motorista que foi alertado antes pode reduzir a velocidade a tempo de parar o carro em segurança", afirma Rogerio Crantschaninov, diretor-presidente da CET-Santos.

Hoje, a sinalização horizontal está disponível em 15 trechos da avenida que margeia a orla de Santos e outros quatro da Avenida Ana Costa.

"Mas já estamos estudando outros pontos, dessa vez em vias arteriais", diz Crantschaninov. Segundo ele, apenas a instalação de placas verticais não resolve o problema. "Elas se misturam às demais, e não despertam a atenção."

A prefeitura afirma que quatro pessoas morreram atropeladas na cidade entre 10 de maio e 31 de dezembro do ano passado. No mesmo período de 2010, foram oito. Os números, pelo menos por enquanto, afastam a possibilidade de a CET-Santos passar a aplicar multas aos motoristas que desrespeitam faixas de pedestre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.