Prefeitura de Santos/divulgação
Prefeitura de Santos/divulgação

Santos chega a 1,1 mil casos de coronavírus e pede bloqueios no sistema Anchieta-Imigrantes

Com alta lotação hospitalar, a prefeitura de Santos pediu mais leitos ao governo estadual; cidade já passou de mil casos do novo coronavírus

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

09 de maio de 2020 | 14h49

SOROCABA – Primeira cidade paulista fora da região metropolitana de São Paulo a atingir mil casos confirmados da covid-19, a prefeitura de Santos, no litoral paulista, pede ajuda para ampliar o isolamento. A cidade confirmou na manhã deste sábado, 9, 1.120 casos, 68 mortes e tem 322 pacientes internados, além de 17 óbitos em investigação.

A ocupação de leitos hospitalares nas redes pública e privada chegou a 72%. Nessa sexta-feira, 8, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) pediu ao governo paulista a ampliação de leitos em hospitais e bloqueios no Sistema Anchieta-Imigrantes para evitar a entrada de turistas na região.

Os nove municípios da Baixada Santista já somam 2.513 casos e 170 mortes pela covid-19. Há ainda 1.622 casos suspeitos e 345 pacientes internados, além de 49 mortes em investigação. Em 24 horas, houve aumento de 219 casos positivos na região. Barbosa se reuniu com o governador João Doria (PSDB) após ter sido anunciada a prorrogação da quarentena até o dia 31 deste mês. “Reiterei como necessária a restrição de acesso ao Sistema Anchieta-Imigrantes para evitar a ida de turistas para a Baixada Santista, o que contribui para a disseminação do coronavírus”, disse. Segundo o prefeito, o governo estuda medidas para isso.

A Baixada é a primeira região a receber o impacto do coronavírus fora da região metropolitana de São Paulo, o que dá uma ideia do que ainda pode acontecer em outras regiões do interior. Na região, oito das nove cidades tiveram casos nas últimas 24 horas. Em cinco delas – Santos, Praia Grande, Guarujá, São Vicente e Cubatão - houve ao menos um novo óbito. Depois de Santos, Praia Grande (578 casos e 37 óbitos) e Guarujá (304 casos e 23 mortes) são as cidades com maior incidência da covid-19.

Mongaguá e Bertioga ainda não registraram mortes pelo coronavírus. Em Santos, foram 139 casos em 24 horas – aumento de 14,1%. No mesmo período, foram confirmadas mais cinco mortes. Dos pacientes internados, 142 ocupam leitos de UTI. Doentes de outras cidades internados em Santos já representam 50,3% do total.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.