Santa Ifigênia promete baixar as portas às 15h contra Nova Luz

Lojistas da Rua Santa Ifigênia prometem baixar as portas hoje, a partir das 15 horas, contra o projeto da Prefeitura para a revitalização da cracolândia, o Nova Luz. Um grupo formado por cerca de 900 comerciantes da região programou carreata pelas ruas do centro de São Paulo em protesto pela desapropriação de três quadras da rua, o principal reduto do comércio de produtos eletrônicos do País.

Diego Zanchetta, O Estado de S.Paulo

14 Janeiro 2011 | 00h00

No dia escolhido para a manifestação, também ocorrerá a primeira audiência pública para apresentação do Nova Luz, na Fatec do Bom Retiro. Ao todo, 28% dos 45 quarteirões do bairro serão demolidos.

Comerciantes ligados à Associação de Lojistas da Santa Ifigênia (Alsi) também programaram um apitaço. O grupo escolheu cinco integrantes que vão falar contra as desapropriações na tribuna da audiência.

"No projeto de concessão urbanística que foi aprovado pela Câmara e congelou o perímetro da Santa Ifigênia, ficou definido que nenhum comerciante sairia", diz Jorge Sachs, de 59 anos, proprietário de cinco lojas de eletrônicos na rua.

A gestão do prefeito Gilberto Kassab (DEM) informou que os imóveis que serão desapropriados "são compostos basicamente por estacionamentos, galpões e imóveis com um ou dois pavimentos sem valor histórico, conforme critérios aplicados em toda área".

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.