Samba nas coxas

Precedente

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

12 de fevereiro de 2013 | 02h04

Tem pichação nova nos muros do carnaval em Maceió: "Renan, siga o exemplo do Santo Padre!"

Papáveis

Antes que FHC tome a iniciativa, já tem gente no PT articulando a candidatura de Lula à sucessão do papa Bento XVI. Felipão corre por fora!

Risco VIP

Quem viu viu: Ronaldo Fenômeno baixou dos 100 quilos às vésperas do carnaval, mas dificilmente continua com mesmos 99 que pesou! Camarote, como se sabe, engorda!

Leite de pedra

O primeiro verso do samba da Mangueira - "Dai-me inspiração, oh pai" - é de uma sinceridade comovente com o enredo Cuiabá: um paraíso no centro da América. Quem conhece a capital do Mato Grosso sabe que não é fácil!

Tudo a ver

Oficialmente, o cantor Psy foi embora do Rio antes de a primeira escola de samba do Grupo Especial pisar na Sapucaí, mas há quem jure tê-lo visto na ala das baianas da Inocentes de Belfort Roxo, que homenageou os 50 anos da imigração sul-coreana para o Brasil. Cá pra nós, faz sentido!

Agora vai!

O ministro Guido Mantega trocou de assessor de imprensa.

Ô, raça!

Cláudia Raia obrigou um paparazzo a deletar um flagrante indiscreto de suas pernas no sambódromo paulistano. Isso quer dizer o seguinte: os fotógrafos são mesmo uns frouxos!

Da cintura pra cima, a forma é quase sempre a mesma, variando apenas o tamanho da prótese de silicone. Não há mais, salvo raríssimas exceções comunitárias, sinais particulares no design dos seios da mulherada que desfila pelada no carnaval.

Não chega a ser grave numa atividade que tem como essencial o samba no pé, mas tal tendência de padronização física das chamadas musas, madrinhas e rainhas do ziriguidum aproxima-se perigosamente de uma parte do corpo que faz a diferença na passarela: as pernas!

De fazer inveja a muito zagueiro central por aí, as coxas trabalhadas dessas mulheres que se preparam o ano inteiro para tirar a roupa no carnaval já estariam, inclusive, prejudicando o bom andamento da cadência bonita do samba.

Quitéria Chagas, uma espécie de deusa cult do Império Serrano, reparou nos desfiles deste ano que certa musculatura adquirida em academias atrapalha: "Você acaba não conseguindo sambar no ritmo certo da bateria."

Pernas que até emprestariam uma certa graciosidade ao carrinho por trás, se houvesse este passo na prática do samba. Tomara que o alerta de Quitéria sensibilize futuras gerações de passistas.

Tô fora!

O Vaticano não confirma, mas parece que pesou decisivamente na renúncia do papa Bento XVI a situação lastimável do aeroporto do Galeão, onde ele teria de desembarcar em julho para o Encontro com a Juventude. Na idade dele, convenhamos, é complicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.