Salvo por ter um carro 1.0

Seu plano era chegar uma hora antes da prova, marcada para as 19h30 daquela sexta-feira, 15 de abril, e estudar mais um pouco. Mas só "deu certo" até a chegada, quando parou seu carro 1.0 no estacionamento da FEA, na Cidade Universitária. Alguns passos depois, foi dominado por dois homens armados e obrigado a voltar para o carro.

Denize Guedes, O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2011 | 00h00

"A gente rodou muito e eles viram que o carro não teria desempenho para o "serviço" que diziam ter de fazer", contou o estudante, de 22 anos, que preferiu não se identificar. O assaltante que dirigia encostou então no estacionamento da Escola Politécnica. Deixaram o estudante no banco traseiro e desceram de seu 1.0. Em seguida, no próprio estacionamento da Poli, renderam o dono de um Civic, o obrigaram a descer do veículo e foram embora no carro. O estudante do carro 1.0 testemunhou o segundo assalto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.