Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

Salão de beleza frequentado por celebridades é lacrado em SP

MG Hair Design, de Marco Antônio de Biaggi, não possui alvará e apresenta construção irregular

Priscila Trindade, da Central de Notícias

01 de julho de 2010 | 17h39

SÃO PAULO - A Secretaria Municipal de Habitação lacrou nesta quinta-feira, 1, com blocos de concreto, o salão de beleza MG Hair Design, de Marco Antônio de Biaggi, cabeleireiro de artistas e modelos, na zona oeste de São Paulo.

 

O imóvel, localizado na Rua Estados Unidos, na altura do número 1862, havia sido fechado administrativamente na quarta-feira, 30, por ser uma construção irregular e falta de alvará.

 

Segundo a Secretaria, Biaggi se comprometeu a manter o salão fechado até que a situação fosse regularizada junto à Prefeitura. Como ele recebeu clientes durante o dia, o local teve de ser lacrado.

 

A assessoria do MG Hair Design afirmou que o cabeleireiro atendeu apenas uma noiva hoje cedo por não ter conseguido desmarcar o atendimento. A assessoria do salão também negou que Biaggi soubesse sobre as irregularidades do espaço, tendo sido avisada dos problema apenas nesta segunda-feira, 28.

 

De acordo com o estabelecimento, Biaggi é locatário e não teve problemas nos cinco anos em que trabalha no imóvel. O MG Hair Design ressaltou que irá regularizar a situação do imóvel para poder reabrir o salão. Entre as celebridades que frequentam o salão de Biaggi estão Adriane Galisteu, Luana Piovani e Danielle Winits.

 

Ontem, o concorrente do MG Hair Design, o salão 1838, localizado na mesma rua, também foi fechado, porque a área construída é maior do que a prevista na planta. De acordo com a Secretaria de Habitação, o compromisso assumido com a proprietária do local, a socialite Lucinha Mauro, ex-sócia de Biaggi, foi mantido e não houve necessidade de lacrar o estabelecimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.