Saída pelo aeroporto

Tara

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

15 Outubro 2011 | 03h04

A admiração dos homens - ô, raça! - pela rainha Rania, da Jordânia, virou puro fetiche após denúncias de que, além de linda, sua majestade se amarra numa corrupção.

Peralá!

Botar a culpa da explosão que matou três e feriu 17 num prédio comercial no centro do Rio no cigarro de um funcionário, francamente, vão acabar absolvendo o dono do gás.

Eu, hein!

Que diabos Galvão Bueno quis dizer com "carrego uma geladeira nas costas pelo meu ufanismo". Fez a frase em meio a um balanço de seus 30 anos de serviços prestados à TV Globo?

"Meu nome é Alckmin!"

O governador Geraldo Alckmin superou o recorde do saudoso Enéas Carneiro com uma participação de 5 segundos na propaganda política do PSDB na TV.

Só pensa naquilo

De Silvio Berlusconi, comentando o voto de confiança que conseguiu a duras penas (a favor 316 x 301

contra) no parlamento italiano:

"Vitória apertadinha é mais

gostosa!"

A inveja é uma...

William Bonner e Fátima Bernardes só voltam na semana que vem do feriadão de Nossa Senhora Aparecida!

Ah, coitada!

Já tem muita gente boa por aí começando a ficar com pena da ministra de Políticas para Mulheres, Iriny Lopes. O Conar, a direção da TV Globo, as feministas, a presidente Dilma, a Gisele Bündchen, ninguém, enfim, dá a menor bola para o que ela diz!

O PT procura uma saída honrosa para Marta Suplicy recuar da candidatura em São Paulo sem perder o rebolado. Não pode ser um bota-fora qualquer! A senadora, como se sabe, não precisa da política para ser o centro das atenções nos melhores salões de sua cidade.

Nada que o dinheiro compre, no caso dela, compensa o desconforto íntimo de ser ofuscada pelo apagado Fernando Haddad, o escolhido de Lula para debutar nas urnas da capital em 2012.

Não transparece em público por causa do botox e do penteado impecável, mas, por dentro, Marta deve estar se sentindo como a irmã da Cinderela quando rejeitada no teste do sapatinho.

De uma hora pra outra, sua candidatura virou abóbora e, pelo andar da carruagem, se não aparecer rapidinho uma fada ou um José Dirceu de condão para contornar a situação o feitiço pode acabar em bafafá nas prévias do partido. O santo dela é forte pra dedéu!

Flores, caixa de bombom, ingressos para ópera, chás ingleses, champanhe, cremes rejuvenescedores, todo dia alguém do PT lhe faz um agrado, mas, comenta-se na base aliada do governo, só o cargo de embaixadora em Paris resgataria a autoestima de Marta Suplicy. Feio, cá pra nós, ela não faria, d'accord?!

Only Mallu

A cantora Mallu Magalhães teve o bom senso de cortar o sobrenome de sua assinatura artística: "Só quem fala português sabe pronunciar 'Magalhães'!" - explica. Só se fala disso em Nova York!

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.