Saída para o Natal tem estradas cheias e com obras

Segundo a Artesp, 3,5 milhões de veículos devem deixar região metropolitana de São Paulo pelas rodovias estaduais administradas por concessionárias; 3,9 milhões devem pelas vias do DER

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

19 Dezembro 2014 | 18h32

SOROCABA - Motoristas encontram estradas cheias e com obras na saída de São Paulo para o feriado do Natal. Paulistanos que já estão de férias anteciparam a saída para a tarde desta sexta-feira, 19, deixando as principais rodovias com movimento acima do normal. A rodovia Castelo Branco tinha cinco quilômetros de congestionamento na saída da capital pela pista expressa e a rodovia Régis Bittencourt, que liga São Paulo ao litoral sul e a Curitiba, tinha lentidão na passagem por São Lourenço da Serra e na descida da Serra do Cafezal, em Juquitiba.

De acordo com a Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp), a previsão é de que 3,5 milhões de veículos deixem a região metropolitana de São Paulo pelas rodovias estaduais administradas por concessionárias durante o período de festas. Outros 3,9 milhões vão circular em rodovias administradas pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Neste sábado, 20, o pico de tráfego será entre as 8h e as 15h. A Polícia Rodoviária Estadual terá 1,3 mil homens equipados com radares e etilômetros nas principais rodovias. Os usuários podem acompanhar a situação das estradas pelos sites das concessionárias e do DER e, ainda, pelas mídias sociais, como Twitter e Facebook.

As polícias rodoviárias estadual e federal fazem um alerta especial para o hábito de crianças e adolescentes pedirem dinheiro aos motoristas na beira das rodovias na véspera e no dia do Natal. Isso ocorre principalmente em trechos do Sistema Anhanguera - Bandeirantes, na rodovia Raposo Tavares e na Régis Bittencourt. As polícias pedem ao motorista que evite parar e principalmente lançar moedas para as crianças, pois há risco de acidentes. Na Anhanguera, policiais e agentes da concessionária orientarão sobre os locais adequados para doações.

No domingo, 21, e na quinta-feira, 25, a partir das 14 horas, haverá restrição para o tráfego de caminhões na Bandeirantes, entre Jundiaí e São Paulo, e na Castelo Branco, de Sorocaba à capital. Na Castelo, a construção de faixas adicionais afunila a pista entre o km 115 e o km 121, em Boituva.

Na tarde desta sexta-feira, 19, já havia lentidão no trecho. Na Régis, a construção de um retorno no km 305, em São Lourenço da Serra, causa interdição parcial da pista. Na Serra do Cafezal, entre Juquitiba e Miracatu, serão instaladas faixas reversíveis e os acostamentos poderão ser usados pelos veículos.  

As obras das marginais da rodovia D. Pedro I entre o km 131 e km 134, e o km 143 e o km 145, em Campinas, foram suspensas, mas há restrição em trechos de acostamentos. Na rodovia Presidente Dutra, a concessionária instalou faixas alertando os motoristas para a saída do km 118, que dá acesso à rodovia Floriano Rodrigues e leva a Campos do Jordão. No km 111 da Dutra, se houver excesso de tráfego na rodovia dos Tamoios, os motoristas serão orientados a seguir até o km 112,5 e pegar a rodovia Oswaldo Cruz como opção de acesso a Ubatuba e praias do litoral norte.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo estradas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.