Poupatempo/Divulgação
Poupatempo/Divulgação

Saiba quais são os objetos mais perdidos no Poupatempo

Guarda-chuvas, óculos, brinquedos, dinheiro e até documentos são encontrados nos postos; veja o que fazer caso esqueça algum item

Felipe Cordeiro, O Estado de S. Paulo

20 de maio de 2015 | 14h10

SÃO PAULO - Guarda-chuvas e óculos são os objetos mais comuns nos achados e perdidos dos 64 postos do Poupatempo no Estado de São Paulo. Inúmeros outros itens, porém, despertam a atenção, como capacetes, brinquedos, remédios, chaves e livros.

Os cidadãos que procuram os locais para tirar documentação esquecem até os próprios documentos, antigos ou os que acabam de receber, informou a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), órgão que administra o Poupatempo.

Cerca de 165 mil pessoas passam diariamente pelos 64 postos do Poupatempo no Estado - o mais movimentado é o de Itaquera, na zona leste da capital, com 12 mil frequentadores por dia, seguido pelo de Santo Amaro, na zona sul, com 10 mil.

Um frequentador já esqueceu a bengala e só voltou dias depois para buscá-la, contou a secretária da administração do Poupatempo da Sé, Maria Martinha Cardoso.  Ela já encontrou uma sacola com quase 50 pares de óculos, provavelmente esquecidos por um vendedor ambulante. Outra vez deparou-se com um saco com mais de 50 pacotes de macarrão instantâneo. 

Na Sé, região central da capital, há dois anos um caminhoneiro esqueceu sua carteira com R$ 3,5 mil, mas ela foi encontrada por outro usuário, que a entregou aos funcionários com todo o dinheiro. "O caminhoneiro não acreditou", lembrou a gerente da unidade, Cândida Rocha Schwenck. 

Objetos perdidos. O Poupatempo explicou que todos os itens encontrados pelos funcionários dos postos ficam à disposição por até 90 dias. Já os produtos perecíveis e itens não reclamados em até três meses são encaminhados como donativos para o Fundo Social de Solidariedade. 

No caso de documentos e telefones celulares, os funcionários tentam localizar os donos através das informações disponíveis. Caso não seja possível, os documentos vão para os Correios e os telefones são encaminhados para doação. 

As pessoas podem obter informações sobre objetos encontrados nos postos onde eles foram perdidos ou através do Disque Poupatempo, pelo telefone gratuito 0800 772 3633. O interessado descreve o objeto perdido e, caso ele seja localizado, os funcionários entram em contato. 

Busca online. Para facilitar a localização de objetos perdidos, o Poupatempo vai incluir em seu site um serviço de busca automática. O programa está sendo desenvolvido pela área de sistemas da Prodesp.

O usuário deverá criar o seu perfil com login e senha de acesso no novo site, que vai facilitar o acesso ao agendamento prévio para atendimento e a outros serviços, como consultas ao guia de informações e "linha do tempo" pessoal, com registros de retirada de documentos ao longo da vida. 

Tudo o que sabemos sobre:
PoupatempoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.