Divulgação
Divulgação

Saiba como se proteger da ação de grupos que transmitem HIV

Dica de especialistas é sempre usar a própria camisinha; se contaminado, orientação é recorrer ao SUS em até 72 horas 

Edgar Maciel, O Estado de S. Paulo

24 Fevereiro 2015 | 03h00

Espalhados em sites e blogs pela internet e presentes em saunas e casas de sexo, grupos de homens soropositivos de diversas partes do Brasil têm usado táticas para infectar parceiros sexuais propositalmente. Adeptos da modalidade bareback, na qual gays fazem sexo sem camisinha, eles têm compartilhado dicas de como transmitir o HIV sem que o parceiro perceba. A prática é considerada crime e tem causado preocupação na área da saúde e também no meio LGBT. Saiba como se proteger:

1. Como posso identificar quem faz parte do ‘clube do carimbo’?

Eles estão espalhados em sites e blogs. Normalmente, combinam suas ações e trocam dicas por grupos de aplicativo de celular e tentam repassar o vírus em ambientes como casas e saunas gays. 

2. Como posso me proteger da ação desses grupos?

A dica de especialistas é sempre usar a própria camisinha nas relações sexuais. Caso isso não seja possível, tente conferir se há furos no preservativo.

3. Caso seja contaminado, como devo proceder?

De acordo com o Ministério da Saúde, a orientação é que a pessoa recorra ao Sistema Único de Saúde (SUS) até 72 horas após a relação sexual desprotegida para começar o tratamento de profilaxia pós-exposição. Quanto antes a pessoa comparecer, aiores são as chances de ela não ser contaminada com o vírus causador da aids. O tratamento dura cerca de 28 dias.

4. Posso denunciar esse tipo de crime para a polícia?

Sim. A orientação da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo é que os casos sejam registrados na Polícia Civil. O setor de inteligência vai tentar identificar os grupos. 

5. Qual a pena para a transmissão proposital do HIV?

A pena pode chegar a 4 anos de prisão, segundo o artigo 130 do Código Penal. Desde 2012, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) classifica as ações desse gênero como lesão corporal grave passível de detenção.

Mais conteúdo sobre:
HIV Aids São Paulo Clube do carimbo bareback

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.