Saiba como aproveitar o litoral quando o tempo não está bom

O 'Guia de Verão' separou oito sugestões para você sair na praia em dia de chuva, mas sem precisar se molhar

estadao.com.br,

15 Janeiro 2010 | 14h49

 Selo-Verao

SÃO PAULO - Ir às praias do litoral paulista é um programa divertido quando faz sol. E quando chove também. Com tempo ruim, muitas das atividades que você faria em um dia ensolarado ficam inviáveis ou até perigosas. (Passear de escuna em um temporal não é, evidentemente, algo aconselhável.) Mas você pode trocá-las por outras (levemente) semelhantes.

 

Se nadar no mar ficou difícil, faça um mergulho indicado para dias de chuva. Se pedalar no calçadão é arriscado, teste o equilíbrio - como mais segurança - em uma pista de patinação. Listamos oito atividades ideais para um dia de sol e sugerimos, para cada uma delas, uma alternativa divertida. Você pode ter de usá-las logo: a previsão indica que nesta sexta, 15, deve chover bastante (e que o fim de semana terá pancadas). Se fizer sol, guarde as dicas para depois. E torça (baixinho) para chover na semana que vem.

  

Depois de preparar a lista do que fazer com as crianças longe da areia e dos drinques que você deve experimentar na estação, o Guia de Verão escolheu oito atividades ideais para um dia de sol - e sugeriu uma atração alternativa para cada uma delas, em caso de chuva.

 

Até que praia e chuva não são uma combinação assim tão ruim. Foto: Alex Silva/AE - 01/01/2010

 

 

 

 
 Foto: Divulgação
Se você não puder tomar sol...

Administre o bronzeado

Choveu, mas você não precisa desbotar. Aproveite para preparar a pele para o próximo dia de sol ingerindo alimentos ricos em licopeno (tomate) e betacaroteno (mamão, cenoura e beterraba), que também ajudam a prolongar o bronzeado. Na Casa das Vitaminas, a número 6 leva cenoura, beterraba e laranja (500 ml, R$ 4,20). No Rei das Vitaminas, a combinação 15 mistura os três ingredientes com tomate (R$ 5, a jarra de 700 ml).

 

 

Casa das Vitaminas. Av. Ana Costa, 545, Gonzaga, Santos, (13) 3284-8901. 9h/0h. Cc.:M.

Rei das Vitaminas. Av. Marina, 1.025, Centro, Mongaguá, (13) 3448-1454. 8h/22h.

 

 

Se não puder pular de parapente e asa delta...

 
 Foto: Werther Santana/AE

Voe em uma pista

Fica perigoso demais pilotar uma asa delta quando chove. Então reúna os amigos para ‘voar’ no Kartódromo e Diversões Peruíbe. Você pode se divertir competindo pela melhor volta (R$ 30, cada 15 min, com cronômetro) ou simplesmente passeando pela pista (R$ 25, cada 15 min, sem cronômetro). Não é preciso saber pilotar bem na chuva: o circuito de 222 m é indoor.

 

Av. Marginal da Nóbrega, 200, Prados, Peruíbe, (13) 3456-1000. 14h/22h. Cc.: V.

 

 

Se não puder passear de escuna...

 
 Foto: Rodnei Corsini/AE

Ganhe experiência

Para não correr o risco de naufragar no mar em um temporal, busque abrigo no Museu Marítimo. Além de ver pinturas e miniaturas de navios, ali você conhece a história de vários naufrágios - como o da fragata inglesa Madagascar, que levou a maior fortuna já perdida em águas brasileiras: US$ 3 milhões.

 

Av. Gov. Fernando Costa, 343, Ponta da Praia, Santos, (13) 3261- 4808. 9h/18h

(até o dia 31, 9h/20h). R$ 10 (grátis para menores de 5 anos).

 

 

Se não puder nadar no mar...

 
 Foto: João Andreoli/Divulgação

 Vá mais fundo

A chuva torna a superfície das águas mais perigosa, mas, no fundo do mar, pode ter efeito inverso. Sem vento, a areia se acalma e fica mais fácil apreciar a paisagem. A agência Universo Marinho organiza mergulhos com chuva ou sol, inclusive para iniciantes.

 

R. Capitão Salinas, 106, São Francisco, São Sebastião, (12) 3862-2212. 8h/19h. R$ 250.

 

 

 

 

Se não puder passear no calçadão...

 
 Foto: Sobloco/Divulgação

 

Finja que esfriou

A garoa pode tornar o piso do calçadão muito escorregadio. Se, ainda assim, você quiser testar o equilíbrio, melhor se divertir (sequinho) no rinque de patinação de 300 m² na Riviera.

 

Av. da Riviera, s/nº, Riviera de São Lourenço, (11) 9685-6664. 16h/24h. R$ 40 (meia hora)/ R$ 60 (1h). Até dia 31.

 

 

 

 

Se não puder catar conchas com as crianças...

 
 Foto: Rodnei Corsini/AE

 

Estude a espécie

O mau tempo pode atrapalhar o ritual de recolher conchinhas. Vá ao Museu do Mar para ver uma ‘conchona’ de 148 kg. Há cerca de 500 animais marinhos vivos ou empalhados por ali.

 

R. República do Equador, 81, Ponta da Praia, Santos, (13) 3261-4808. 9h/18h (até o dia 31, 9h/20h). R$10 (grátis para menores de 5 anos).

 

 

 

Se não puder jogar frescobol...

 
 Foto: Divulgação
Derrube tudo

Troque as raquetes pelos pinos de boliche da Strike 300. O lugar tem oito pistas para você desafiar os amigos. Quando a fome aparecer, não vai ser preciso enfrentar o aguaceiro lá fora: a pizzaria do local tem mais de 30 opções de sabores - como cinco queijos (R$ 31).

 

Av. Pe. Anchieta, 5.087, Centro, Peruíbe, (13) 3458-2001. 16h/2h. R$ 42 (a hora, até as 20h)/R$ 63 (a hora, após esse horário). Cc.: A, M e V.

 

 

Se não puder jogar futebol na praia...

 
Foto: Luciano Vieira/Divulgação

 

Coloque o tênis

Se, em dia de sol, a bola já rola com dificuldade na praia, imagine com a areia molhada... Prefira o piso lisinho das quadras cobertas do Centro de Apoio Educacional do Pontal da Cruz, que podem ser usadas livremente em partidas de futebol, vôlei ou basquete.

 

Rua Maria Francisca, s/nº, Bairro Pontal da Cruz, São Sebastião, (12) 3892-2116. 7h/22h.

Mais conteúdo sobre:
Verão 2010 praia litoral passeio chuva

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.