Saguis se tornam um problema no Ipiranga

Parque da Independência é o que tem o maior número de macaquinhos na cidade; bióloga alerta que eles podem atacar

Viviane Biondo, O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2010 | 00h00

Eles são encantadores, mas no Parque da Independência, no Ipiranga, zona sul, os saguis viraram um problema. Eles trocaram os galhos pelos fios elétricos das ruas, onde buscam árvores frutíferas ou frutas oferecidas pelos moradores. No local vive o maior número de saguis entre os parques do município: cerca de 30, segundo a Divisão de Fauna da Secretaria do Verde e Meio Ambiente.

Para evitar que eles se proliferem, a Prefeitura instalou gaiolas para capturá-los e encaminhá-los a outros parques. "Alguns moradores não entendem e chegam a depredar as gaiolas", diz Leila Pedrosa, bióloga da Divisão de Fauna. "Como os animais não são da região e foram abandonados no parque, comprometem a fauna local."

Para Leila, os agrados aos animais são os principais motivos dos ataques. "Um frequentador foi atacado porque fazia exercícios onde um outro deixa frutas para o bando." Segundo a bióloga, essa oferta de frutas dos moradores é desnecessária porque há muitas no parque. Leila também alerta que os macacos podem morder, ser atropelados, transmitir e contrair doenças. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.