Saem black blocs e chega Papai Noel

Natal da Paulista será inaugurado nesta terça-feira, 10, às 21h

O Estado de S.Paulo

10 Dezembro 2013 | 02h03

Saem passeatas e black blocs e entra o Natal. A partir desta terça-feira, 10, os carros voltam a trafegar lentamente nas noites da Avenida Paulista para ver a decoração natalina da via mais enfeitada da cidade. Quarenta postes serão decorados ao longo de 2,7 quilômetros com 80 guirlandas, um Papai Noel gigante de 9 metros, bolas de veludo, 12 bonecos infláveis de 5 metros cada e uma árvore de Natal de 10 metros. 

A inauguração dos enfeites ocorre às 21 horas. Serão tocadas músicas natalinas, remixadas com batidas eletrônicas e show de luzes. O palco terá cerca de mil metros quadrados e fica entre as Ruas Padre João Manuel e Ministro Rocha Azevedo. Segundo o presidente da São Paulo Turismo (SPTuris), Marcelo Rehder, assim como ocorreu no ano passado, neste ano não será possível visitar o palco. A visitação foi suspensa justamente para evitar problemas no trânsito. "Cerca de 300 mil pessoas chegaram a subir e as pessoas reclamaram muito do congestionamento na região", disse Rehder.

Alguns bancos que tradicionalmente participavam da festa ficaram de fora, caso do Bradesco, que passa por reformas. Lideranças da região chegaram a temer que os protestos recorrentes na Paulista diminuiriam o ânimo para o Natal. A agência Itaú Personnalité, no entanto, já inaugurou no domingo a decoração, com chuva de neve e presença de Papai Noel. Espera cerca de 20 mil pessoas por dia.

O Natal Iluminado, organizado pela SPTuris, começou no domingo retrasado na Catedral da Sé, com apresentação da Orquestra Sinfônica de Heliópolis. Ontem à noite foi inaugurada a árvore de Natal do Parque do Ibirapuera, com 58 metros de altura, equivalente a um prédio de 20 andares.

A novidade serão as praças de Natal feitas em todas as 32 subprefeituras da cidade. Nesses locais, serão montadas árvores de 5 metros e instalados enfeites natalinos, com apresentações de grupos locais. A Prefeitura prevê gastar R$ 8,5 milhões nessas instalações. A maior parte dos recursos virá de parcerias com a iniciativa privada.

Mais conteúdo sobre:
Black blocs

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.