Sabesp usará água de condomínio para lavar ruas e pátios

Reformas na piscina obrigaria moradores a desperdiçarem volume; Bombeiros e Prefeitura recusaram oferta

03 de agosto de 2009 | 10h37

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e a Prefeitura informaram nesta segunda-feira, 4, que os 150 mil itros de água doada por um condomínio será usada em serviços como lavagem de ruas e pátios. O volume vem da piscina do condomínio Spazio Club, na Vila Mariana, zona sul de São Paulo, que será esvaziada para reformas.

 

Veja também:

link Condomínio quer doar 150 mil litros de água

 

O condomínio considerava inevitável o desperdício dos 150 mil litros de água da piscina e havia oferecido o volume ao Corpo de Bombeiros e à Secretaria Municipal de Serviços, que haviam recusado a oferta.

 

A Sabesp, que anteriormente também havia recusado uma primeira oferta, alegou que o transporte e a coleta do volume de água oferecido tornava a doação inviável. De acordo com a companhia, o custo envolvido na coleta da água não compensava a doação e nem o desperdício, que era inevitável.

Tudo o que sabemos sobre:
águaCidadesdesperdícioSabesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.