Sabesp resolve aumentar vazão de represa em Jaguariúna

Companhia aumentará a vazão para 60m³/s; regiões de Jaguariúna, Pedreiras, Amparo e Bragança Paulista recebem alerta

RICARDO VALOTA, Estadão.com.br

15 Janeiro 2011 | 01h37

SÃO PAULO - Esta previsto para a manhã deste sábado, 15, o aumento dos atuais 40m³/s para 60m³/s na vazão pelas comportas da represa Jaguari, em Jaguariúna, na Região Metropolitana de Campinas, no interior do Estado, já afetada por alagamentos.

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) informa que a decisão foi tomada após uma avaliação no Sistema Cantareira feita em conjunto com Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) e a Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos. Segundo ainda a Sabesp, aumento de volume descarregado só terá efeito em Jaguariúna 20 horas após o início da nova descarga, ou seja, por volta das 3 horas da manhã do domingo, 16.

Em nota, a Sabesp afirma que a represa "está recebendo até 960 m³/s, continua desempenhando importante papel na retenção das águas das chuvas, e assim, funcionando como um piscinão capaz de evitar trombas d'água." A Sabesp acrescenta que já informou a Defesa Civil e prefeituras de Jaguariúna, Pedreiras, Amparo e Bragança Paulista a respeito do aumento da vazão.

Já em relação à represa Paiva Castro, cuja água chega até o rio Juqueri, que passa por Franco da Rocha, na Grande São Paulo, a vazão continua em 5 m³/s, volume inferior aos até 18 m³/s que chegam ao reservatório.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.