Sérgio Castro/Estadão
Sérgio Castro/Estadão

Sabesp registra alta em quatro reservatórios; Alto Tietê cai

Em relatório divulgado neste domingo, 22, Sistema Guarapiranga se manteve estável e Alto Tietê foi o único a apresentar queda no volume de água; outros quatro sistemas subiram

O Estado de S. Paulo

22 Novembro 2015 | 14h07

Quatro sistemas de abastecimento de São Paulo registraram alta nas últimas 24 horas, segundo relatório divulgado pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) neste domingo, 22. O Sistema Guarapiranga se manteve estável e o Alto Tietê foi o único a apresentar queda no volume de água.

Responsável pelo abastecimento de 5,2 milhões de pessoas na capital e Grande São Paulo, o Cantareira opera com 18,4% da sua capacidade, após aumento de 0,2 ponto porcentual em relação ao último balanço da Sabesp. O cálculo tradicionalmente divulgado pela Sabesp considera duas cotas de volume morto, adicionadas no ano passado, como se fossem volume útil do sistema. 

No índice negativo, que passou a ser divulgado após decisão judicial, o nível do Cantareira subiu 0,2 ponto porcentual e está com -10,9% ante -11,1%. Na terceira medição, o manancial também subiu e opera com 14,2%. No dia anterior, o índice era de 14,1%. No Cantareira, choveu 0,1 milímetro nas últimas 24 horas. 

O Sistema Alto Tietê, que enfrenta grave crise, foi o único a apresentar queda. No último balaço, registrava 15,1%. Houve redução de 0,1 ponto percentual nas últimas 24 horas, mesmo tendo chovido 1 milímetro na região do sistema. O Guarapiranga se manteve estável com 88,1%. 

O nível do Alto Cotia, Rio Grande e Rio Claro subiu. O maior nível pluviométrico do dia foi registrado no Sistema Rio Claro (2,8mm), o que levou a um aumento de 0,1 ponto porcentual no reservatório, passando de 56,8% para 56,9%. Já o Alto Cotia apresentou o maior acréscimo de nível (0,2 ponto porcentual), operando hoje com 73,6% ante 73,4% do dia anterior. O Rio Grande teve aumento de 0,1 ponto porcentual, subindo de 96% para 96,1%. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.