Sabesp identifica mais de 12 mil fraudes na rede de abastecimento da região metropolitana

A Sabesp identificou mais de 12 mil fraudes na rede de abastecimento da região metropolitana de São Paulo entre janeiro e julho deste ano - 70% do total encontrado em todo o ano passado. O volume de água desviado pelos "gatos" foi de quase 2,5 bilhões de litros, o suficiente para abastecer por um mês uma cidade de 543 mil habitantes, de acordo com a empresa.

Julia Baptista, do estadão.com.br,

17 de setembro de 2010 | 11h05

 

Com a descoberta das irregularidades e a negociação com os fraudadores, a companhia conseguiu recuperar um montante de R$ 13,4 milhões que haviam deixado de ser faturados.

 

As irregularidades vão desde intervenções no hidrômetro a ligações subterrâneas em que tubulações são conectadas diretamente à rede de abastecimento, dificultando a sua identificação por parte da empresa.

 

Das 12.388 fraudes detectadas, 83% (9.982 casos) localizavam-se em imóveis residenciais e 7% (875), em comerciais. O restante das irregularidades (1.151) foi constatado em indústrias e empresas. Das fraudes, o tipo mais comum foi o de violação de hidrômetro, com 6.892 casos. As ligações clandestinas chegaram a 4.142.

 

O consumidor flagrado terá de pagar o correspondente à sua média histórica de consumo pelo período de irregularidade apurado. A dívida poderá ser parcelada de acordo com avaliação feita pela Sabesp. Em casos de reincidência, a empresa poderá abrir um Boletim de Ocorrência contra o fraudador.

 

Em 2009, o Caça-Fraudes (como são chamados os funcionários que realizam o serviço) realizou 122.482 vistorias e 17.296 irregularidades encontradas. Até julho, 107.694 fiscalizações foram realizadas.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
SabespirregularidadesSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.