Sabesp compensará moradores por rompimento de adutora

Segundo empresa, quem consumiu até 10 mil litros terá conta zero; 300 mil pessoas se enquadram no perfil

estadao.com.br,

11 Fevereiro 2010 | 19h56

A Companhia de Saneamento Básico do Estado (Sabesp) informou nesta quinta-feira, 11, que compensará, já na conta do mês de referência março, os 750 mil moradores afetados pelo rompimento da adutora na zona sul de São Paulo, no último domingo, 7.

 

Segundo a Sabesp, quem consumiu o equivalente a tarifa mínima - até 10 mil litros - terá conta zero. A medida afetará cerca de 300 mil pessoas. Os outros 450 mil moradores que ficaram sem água terão o valor dos 10 mil litros descontados do total de sua conta. Um consumidor residencial conectado à rede de água e esgoto terá uma compensação de R$ 27,28.

 

A adutora, localizada entre as avenidas Chucri Zaidan e Roque Petroni Júnior, foi consertada na terça-feira, mas pontos isolados da região do Butantã, na zona oeste da cidade, e de Taboão da Serra, na Grande São Paulo, ainda não tiveram o fornecimento totalmente restabelecido. De acordo com a Sabesp, o problema nessas áreas será normalizado durante esta madrugada.

Mais conteúdo sobre:
Sabesp adutora

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.