Rua dos Pinheiros só deve ser liberada em 5 dias

Passagem do `tatuzão´ na construção da Linha 4 do Metrô abre um buraco em rua movimentada da zona oeste

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

09 de agosto de 2007 | 13h32

A Rua dos Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, interditada deste a tarde de quarta-feira, 8, por conta de um buraco aberto em decorrência das obras da Linha 4-Amarela do Metrô, deverá ser liberada somente na terça-feira, 14. A informação do Consórcio Via Amarela, responsável pelas obras.   Funcionários do consórcio trabalham para fechar o buraco, de cerca de 2 metros de diâmetro e 2 de profundidade na faixa central da rua. O acidente ocorreu após o shield (conhecido como tatuzão, máquina que faz a abertura dos túneis), passar por uma área oca, fazendo com que o terreno da superfície cedesse. Ninguém saiu ferido e o buraco foi fechado ainda na quarta.   Este é o segundo vazio (no solo) detectado na linha onde o túnel está sendo aberto. A máquina, que segue para a Estação Oscar Freire, avançou 20 metros desde que começou a funcionar a partir há uma semana a partir dada Estação Fradique Coutinho. Na terça-feira, por volta das 18 horas, o trecho foi interditado pela primeira vez porque o tatuzão atingiu um primeiro vazio. Ele foi preenchido com concreto leve e a área foi liberada por volta das 14 horas de quarta.   Alternativas   Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), os motoristas que circulam pela Rua dos Pinheiros poderão seguir pela Rua Mourato Coelho, à direita na Rua Arthur de Azevedo, utilizando a faixa reversível, e seguir à direita na Rua Mateus Grow para retornar à Rua dos Pinheiros. Os motoristas também poderão optar por seguir pelas ruas Mourato Coelho, Teodoro Sampaio e à direita pela Joaquim Antunes, retornando à Rua dos Pinheiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.