Roupa de desfile cria lista de espera nas lojas

Gloria Coelho tem mais de 30 reservas; Maria Bonita já recebeu pelo menos dez encomendas só em uma das lojas da marca

Flávia Tavares e Valéria França, O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2011 | 00h00

Ao fim de cada desfile da São Paulo Fashion Week, há sempre um grupo de clientes que corre para as lojas com o objetivo de garantir o modelo da passarela. Para algumas peças já existe até lista de espera. "Se não reservo, fico sem", diz a empresária Mariana Renault, de 35 anos, que encomendou cinco peças da coleção de Gloria Coelho, apresentada ao público na quarta-feira.

Entre os modelos escolhidos está um vestido bordado com argolas de metal. Por ser uma roupa mais trabalhada, Gloria planejou desde o início vendê-la apenas por encomenda. Marina foi ao desfile com cinco amigas, que também anteciparam suas compras de verão. Uma das três lojas da marca, a dos Jardins, já recebeu 30 pedidos, a maioria de túnicas e calças de couro. Essas clientes devem receber as roupas um mês antes que as lojas.

No desfile de Reinaldo Lourenço na terça-feira, o vestido de maior sucesso nas lojas foi o off-white usado pela top Aline Weber. Como as roupas do estilista não são produzidas em escala, mas só sob encomenda, as clientes ainda têm a vantagem de pedir as peças com suas medidas. "Temos cinco encomendas fechadas", diz Renata Cuono, gerente de marketing da marca.

Na Maria Bonita, toda linha com fios de ouro tem sido procurada - e as peças devem chegar às araras com preços entre R$ 5 mil e R$ 9 mil. O campeão de pedidos é o macacão com ouro e pedraria. "Pelo menos dez clientes já pediram peças do desfile", conta Áurea Santos, gerente da loja nos Jardins. A ânsia pelos modelos fresquinhos se repete a cada coleção. E, para a alegria da vendedora, "a procura é sempre pelas peças mais caras". A fidelidade é recompensada: as roupas exclusivas da passarela são vendidas em primeira mão para as clientes fiéis. Mas a correria não acontece com todas as marcas. Ontem, Huis Clos, Animale e Cavalera, por exemplo, ainda não tinham pedidos de peças dessa SPFW.

Desejo masculino. O estilista Mario Queiroz - que iniciou a linha feminina nesta temporada - também é alvo de clientes ansiosos. "Os mais fiéis ligam diretamente para o Mario para fazer a encomenda", diz Fernando Gardelin, responsável pelo showroom da grife. A peça mais procurada do verão foi uma camisa de jacquard com florais dourados.

"No desfile, a roupa ganha sua melhor apresentação no corpo de mulheres altas, magras e bem maquiadas", diz Waldemar Iódice. A peça da vez do estilista é um macacão. "A SPFW tem o poder de transformar a marca em objeto de desejo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.