Roubo de carro cresceu 14%

Nos dois primeiros meses de 2012, o roubo de veículos cresceu 14%, em relação ao mesmo período do ano passado, no Estado de São Paulo - 13.469 casos, ante 11.814. Não por acaso, é um dos crimes que mais preocupam a Secretaria de Segurança Pública.

O Estado de S.Paulo

29 Março 2012 | 03h06

O roubo de carros é um negócio que rendeu ao crime organizado pelo menos R$ 500 milhões em 2011, como mostrou o Estado em reportagem no dia 18.

As quadrilhas são altamente especializadas. Nelas, cada um desempenha uma função e, quando um dos elos da cadeia é preso pela polícia, os demais continuam funcionando normalmente.

Os bandos têm o ladrão, que ganha cerca de R$ 2 mil por carro roubado; os "cortadores", que desmancham um veículo, em dupla, por R$ 150, em até três horas; e um complexo sistema de distribuição, que recoloca as peças do veículo roubado no varejo por um preço abaixo do de mercado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.