Roteiros de viagem contam a história do café

Circuito histórico recém-lançado tem passeio de seis dias pelas fazendas de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais

Nataly Costa, O Estado de S. Paulo

13 de dezembro de 2012 | 08h24

Seis dias de passeio pelo interior, regados a café e história. É o que oferece o Café do Brasil, um circuito turístico recém-lançado pelas fazendas históricas do interior de São Paulo, Rio e Minas. O programa faz parte do Sudeste Integra, uma iniciativa das Secretarias de Turismo de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo para unir cidades dos quatro Estados em roteiros temáticos.

Operadoras de turismo já começaram a vender pacotes com uma programação focada nesses roteiros.A ideia é que os turistas comecem a explorar os locais já nesta temporada de férias.

Além do café, o interior de São Paulo ainda vai fazer parte do Roteiro de Charme/Natureza (que terá a Serra da Mantiqueira como ícone, em parceria com Minas), do Roteiro Santuários do Sudeste e das Rotas Religiosas. Um outro roteiro que já está fechado é o do Caparaó, que gira em torno do parque nacional de mesmo nome, na divisa do Espírito Santo com Minas Gerais.

A ideia do Sudeste Integra foi lançada pelas secretarias de turismo dos quatro Estados durante a feira da Associação Brasileira das Agências de Viagem (Abav), no fim de outubro, no Rio de Janeiro.

No Roteiro Café do Brasil, o turista começa a viagem em Barra do Piraí, a 120 km do Rio de Janeiro, na região do Vale do Café. Lá, visita as fazendas históricas Ponte Alta e São João da Prosperidade, onde pode ter uma noção da vida dos antigos barões do café. Depois, faz um city tour pelos centros das cidades históricas de Vassouras, Valença e Conservatória, ainda no Rio. Tudo isso pode ser feito em dois dias.

Do Rio para São Paulo, o tour passa pela Fazenda dos Coqueiros, construída em 1855 no meio da Mata Atlântica no município de Bananal,segundo maior produtor de café do Estado à época. As cidades de São José do Barreiro e Silveiras são as paradas dos próximos dias. Em Carmo de Minas (MG), o passeio continua com um workshop sobre degustação de café e, em Cristina, uma degustação de drinques de café.
 
Incentivo. Para o vice-presidente da Associação das Agências de Viagens do Interior do Estado de São Paulo (Aviesp), Marcelo Matera, a criação de roteiros pré-formatados é importante para incentivar as pessoas a conhecer os arredores de suas cidades.

“Às vezes, as pessoas pensam em sair do País e não pensam em conhecer a própria região, a cidade ao lado. É muito importante estimular o turismo na vizinhança”, diz.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
café, viagem, sudeste integra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.