Rota prende quatro por roubo a residência no Parque dos Príncipes

Bandidos armados mantiveram família refém por cerca de 40 minutos; um dos criminosos era menor de idade

Bruno Lupion, estadão.com.br

24 Março 2011 | 07h28

SÃO PAULO - Um engenheiro, de 57 anos, e uma professora, de 54, foram mantidos reféns por cerca de 40 minutos durante assalto a sua residência, no Parque dos Príncipes, zona oeste da Capital, na noite de quarta-feira, 23, até a chegada de viaturas das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota). Os policiais cercaram a casa e os três ladrões, armados com três revólveres calibre 38, se entregaram. Um comparsa aguardava o trio do lado de fora em um carro roubado e também foi preso.

 

O engenheiro foi abordado quando abria o portão da garagem para entrar com seu Honda Civic, por volta das 21h30. Os três ladrões - dos quais um é adolescente - o renderam e entraram na casa, onde também fizeram a mulher refém. O casal foi ameaçado e obrigado a indicar onde estavam objetos de valor, joias e dinheiro.

 

Enquanto os criminosos reviravam os cômodos, uma viatura da Polícia Militar abordou, na mesma rua, alguns metros acima, um VW Crossfox roubado. Pressionado, o motorista revelou que fazia a escolta dos comparsas. Viaturas da Rota em patrulha pela região foram acionadas e em poucos minutos cercaram a residência.

 

"O engenheiro apareceu na janela do sobrado e disse que não havia nada errado, mas percebemos que ele estava muito nervoso", disse o sargento Aurélio. Os policiais permaneceram no local até visualizar um dos criminosos, e então gritaram que invadiriam a casa. "Houve uma negociação de cerca de 15 minutos e, ao final, os três se entregaram", contou o policial. Antes, o trio jogou os revólveres pela janela do segundo andar, que caíram em cima do carro da vítima e estraçalharam o parabrisas.

 

Os três adultos foram autuados em flagrante por roubo, formação de quadrilha e porte de arma no 51º Distrito Policial, no Butantã, onde permanecem presos. O adolescente foi autuado por ato infracional e deve ser encaminhado à Fundação Casa na manhã desta quinta-feira, 24.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.