Rompimento de cabo causa restrições na Linha 9 da CPTM

Circulação de trens entre as estações Ceasa e Pinheiros era feita por via única durante início das operações

Ricardo Valota, estadão.com.br

17 Abril 2009 | 05h31

O rompimento de cabos da rede aérea de energia - responsáveis pela alimentação dos trens - causa restrições na circulação dos trens na Linha 9 (Osasco/Grajaú) da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos(CPTM). O incidente ocorreu às 3h10 desta sexta-feira, 17, segundo a empresa, na via 1, na região da Estação Jaguaré, zona oeste de São Paulo.

 

A circulação de trens entre as estações Ceasa e Pinheiros é feita por via única, com intervalo médio de dez minutos. Já entre as estações Pinheiros e Grajaú, o intervalo é o de praxe, seis minutos. As equipes de manutenção trabalham para restabelecer a capacidade completa do sistema no trecho afetado. A normalização, segundo a CPTM, deve ocorrer às 6 horas.

Mais conteúdo sobre:
CPTM trem transporte público

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.