José Patrício/ AE
José Patrício/ AE

Rodovias já registram tráfego intenso na volta para a capital paulista

Fernão Dias, Castello Branco e Anchieta-Imigrantes registram vários trechos congestionados

CENTRAL DE NOTÍCIAS, estadão.com.br

23 de abril de 2011 | 21h45

SÃO PAULO - As principais rodovias de São Paulo já registram tráfego intenso na noite deste sábado, 23, na volta do feriado prolongado, de acordo com informações das concessionárias da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A previsão é de que o movimento seja ainda mais intenso neste domingo.

A Rodovia Fernão Dias, que registrou altos índices de congestionamento na saída para o feriado, já tem 29 quilômetros de tráfego lento no sentido São Paulo. Segundo a concessionária que administra a via, há lentidão entre o 36 e o 65 km, entre Atibaia e Mairiporã. No sentido Minas Gerais o movimento segue normal.

O Sistema Anchieta-Imigrantes também já registra movimento intenso na volta para a capital. A concessionária Ecovias já implantou a Operação Subida, que deve continuar durante todo o domingo. A Rodovia Imigrantes tem lentidão entre o 57 e 40 km. E pela Anchieta o tráfego é lento entre o 55 e 40 km.

A Régis Bittencourt tem tráfego intenso, mas sem pontos de parada no sentido São Paulo. O motorista que segue no sentido Curitiba não encontra dificuldade. No Sistema Anhanguera-Bandeirantes nenhuma via registra lentidão. O movimento ainda está normal, de acordo com a concessionária responsável.

A Rodovia Castello Branco tem lentidão no sentido São Paulo na região entre Jandira e Barueri, na Grande São Paulo. O tráfego está lento entre os quilômetros 37 e 28. Pela Raposo Tavares não há pontos de lentidão.

Os motoristas que utilizam a Rodovia Presidente Dutra e o Corredor Ayrton Senna -Carvalho Pinto ainda não encontram dificuldades na noite deste sábado.

Tudo o que sabemos sobre:
trânsitoSão Pauloferiado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.