Rodovia que leva ao Guarujá terá faixa adicional

Cônego Domenico Rangoni ganhará uma terceira pista de tráfego, de 8 km, em ambos os sentidos; obra deverá começar em outubro

ADRIANA FERRAZ, O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2012 | 03h10

A Rodovia Cônego Domenico Rangoni, que leva ao Guarujá, na Baixada Santista, ganhará uma terceira faixa de tráfego, em ambos os sentidos, com 8 km de extensão. Segundo anunciou ontem o governador Geraldo Alckmin (PSDB), a obra começa em outubro no trecho entre o entroncamento da Via Anchieta, no km 270, e o Polo Industrial de Cubatão, no km 262, onde passam 50 mil veículos diariamente.

A chegada à Baixada Santista será facilitada ainda pela construção de um viaduto com quatro a cinco faixas de rolamento, a partir do km 55 da Via Anchieta. Com 900 metros de extensão, a obra aumentará a fluidez no sentido do Porto de Santos e dos demais municípios da região. No mesmo trecho, será implementada uma faixa operacional, reversível para o tráfego sempre que necessário entre o km 270 e o km 274 da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, que dá acesso a cidades como Praia Grande e Itanhaém.

Com a ampliação da capacidade viária na chegada ao litoral, a expectativa do governo é de que sejam eliminados os gargalos diários registrados no trânsito local, e acentuados em feriados prolongados. O pacote prevê investimentos de R$ 328,7 milhões, custeados pela concessionária que administra o sistema. A previsão de entrega é para o fim de 2014.

As intervenções são uma antiga reivindicação da região. Segundo a prefeita do Guarujá, Maria Antonieta de Brito (PMDB), as obras vão desafogar o trânsito de cargas e de veículos de passeio, principalmente na direção dos municípios de Santos, Guarujá e Cubatão. "Além disso, têm extrema importância para não estrangular a economia do País."

Túnel. Alckmin também anunciou ontem a contratação do projeto executivo de um túnel que fará a ligação entre Santos e Guarujá, por mar. O trabalho demorará um ano e meio para ser concluído e custará R$ 39 milhões. "Consultores que fizeram o maior túnel do mundo, na China, ganharam a licitação. Temos aqui o que há de melhor em termos de engenharia para esta que vai ser a nossa obra mais desafiadora. O túnel prevê pessoas passando a pé, de bicicleta, carro, moto, ônibus, caminhão e o VLT", afirmou.

O túnel submerso entre Santos e Guarujá será construído em concreto armado, com profundidade mínima de 21 metros, 900 metros de extensão e três faixas de rolagem em cada sentido. A passagem terá espaço exclusivo para pedestres e ciclistas. O futuro túnel ligará os bairros de Outeirinhos, em Santos, a Vicente de Carvalho, no Guarujá. Não há data prevista de inauguração.

VLT. Será publicado hoje no Diário Oficial do Estado o edital que autoriza a compra de 22 Veículos Leves Sobre Trilhos (VLTs) para interligar o Terminal Barreiros, em São Vicente, à área do Valongo, em Santos. A concorrência para o primeiro trecho, com 15 km, deve ser concluída em julho, mas o primeiro veículo só deve ser entregue em março de 2014. Os demais, em dezembro do mesmo ano. O custo total aproximado é de R$ 284 milhões.

O sistema terá velocidade média de 25 km/h e máxima, de 80 km/h. Quando estiver completo, a expectativa é de que o trecho possa atender cerca 70 mil passageiros por dia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.