NILTON FUKUDA/ESTADÃO
NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Rodízio veicular segue suspenso na tarde e noite desta sexta

O rodízio de veículos está suspenso desde a manhã, em decorrência das fortes chuvas que atingem a capital paulista

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de julho de 2019 | 16h40

O rodízio de veículos permanece suspenso até o final desta sexta-feira, 5, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), devido às fortes chuvas que atingiram a capital e Região Metropolitana na madrugada e manhã. O prefeito Bruno Covas (PSDB) admitiu que a capital não tem capacidade para escoar grande volume de chuva.

A Zona Azul, a Zona de Máxima Restrição de Circulação (ZMRC) e a Zona de Máxima Restrição de Fretamento (ZMRF) também foram liberados.

Na segunda, 8, e na terça-feira, 9, feriado do Dia da Revolução Constitucionalista de 1932, o rodízio de veículos e de veículos pesados (caminhões), será suspenso. 

De acordo com a Climatempo, apesar das baixas temperaturas, não há previsão de chuvas para este final de semana em São Paulo

Saída de veículos para o feriado 

O feriado de 9 de Julho deve movimentar 2,1 milhões de veículos nas rodovias estaduais que saem da capital com destino ao interior e ao Litoral Paulista. São elas Anchieta-Imigrantes, Ayrton Senna, Tamoios, Anhanguera-Bandeirantes e Castello-Raposo. 

De acordo com a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), as rodovias paulistas sob concessão devem ter tráfego mais intenso já a partir das 13h desta sexta-feira, 5. No sábado, 6, o movimento deve começar a se intensificar logo cedo, às 6h, e permanecer carregado até as 22h. 

As concessionárias irão reforçar as equipes de atendimento aos usuários devido ao aumento da demanda prevista para o feriado e disponibilizarão, em seus sites, o tempo real das condições de tráfego do trecho administrado da rodovia. O trabalho é desenvolvido também em parceria com a Polícia Militar Rodoviária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.