Rodízio para VUCs será prorrogado por seis meses

Decisão ocorre às vésperas da entrada em vigor da proibição desses veículos na Zona de Máxima Restrição

Renato Machado, de O Estado de S. Paulo,

31 de outubro de 2008 | 01h20

A Secretaria Municipal dos Transportes (SMT) anunciou ontem que vai prorrogar por seis meses o rodízio de placas pares e ímpares para a circulação dos Veículos Urbanos de Carga (VUCs). A decisão ocorre às vésperas da entrada em vigor da terceira etapa do Decreto 49.636, que previa a proibição desses veículos na Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões, área de 100 quilômetros quadrados dentro do centro expandido, entre 5 e 21 horas, como já acontece com os caminhões maiores. Um novo decreto deve ser publicado hoje no 'Diário Oficial' do Município. Veja também:Galeria de fotos do acidente que parou a cidade na quintaAs novas regras de trânsito para caminhões no centro expandido de São PauloComo o trânsito parou São Paulo e as medidas anunciadasDossiê Estado: os números do trânsito em SP Todas as notícias sobre o trânsito em SP Reportagem do 'Estado' de ontem mostrou que havia um clima de incerteza entre as pessoas que trabalham com transporte de carga. Isso porque o prefeito Gilberto Kassab (DEM) e o secretário dos Transportes, Alexandre de Moraes, avisaram diversas vezes que a regra que proíbe os VUCs não entraria em vigor, uma vez que as demais medidas para melhorar o trânsito já haviam atingido bons resultados. Segundo a SMT, a permanência do rodízio foi decidida porque houve uma melhora de até 30% em alguns horários, em decorrência do pacote do trânsito, que começou com a proibição dos caminhões na ZMRC, em 30 de junho.

Tudo o que sabemos sobre:
trânsitoSão PauloVUCscarga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.