Rock in Rio define as atrações brasileiras

Organização anuncia os últimos nomes do elenco nacional, que inclui Ivete Sangalo

HELOISA ARUTH STURM / RIO, O Estado de S.Paulo

06 Março 2013 | 02h04

O Rock in Rio já tem sua seleção de artistas nacionais para a edição deste ano, que ocorrerá entre os dias 13 e 22 de setembro. Skank, Jota Quest, Ivete Sangalo, Kiara Rocks e Frejat são os cinco últimos nomes a ter presença confirmada no maior festival de música do País.

A divulgação feita ontem pela produção do evento conclui o line up dos brasileiros que se apresentarão no Palco Mundo do festival. As outras bandas a se apresentarem no palco principal do evento são Capital Inicial, confirmada na última semana e que tocará no dia 14 de setembro, e Sepultura e Tambour Du Bronx, a primeira atração divulgada em 2012 e que sobe aos palcos no dia 19.

As datas de apresentação dos nomes confirmados ontem ainda não foram divulgadas. "Se somar o tempo de carreira das bandas, deve dar mais de 100 anos. Mas, por mais tempo de estrada que a gente tenha, subir no palco do Rock in Rio é diferente", disse Samuel Rosa, vocalista do Skank, durante a coletiva realizada na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. O encontro com os artistas teve jam session de Dinho Ouro Preto, Samuel Rosa, Frejat e Cadu, vocalista da Kiara Rocks, uma das principais da nova safra do rock nacional.

"Somos os novatos deste ano, mas eu estou pegando umas dicas com os caras que já participaram e eles me ajudam como podem", disse o vocalista da banda que fará sua estreia no palco principal. "É uma mensagem para a molecada que monta sua banda, para não desistir. Até pouco tempo atrás a gente estava tocando em boteco, e agora tem essa revolução."

Cazuza. O festival, que em 2011 prestou homenagem a Renato Russo com o Concerto Sinfônico Legião Urbana, dedicará a edição 2013 a Cazuza.

A primeira noite, no dia 13, será aberta com o show O Poeta Está Vivo, tributo ao artista. "Cazuza trouxe um discurso muito forte para a música. O que procurei fazer foi pegar pessoas que estiveram envolvidas com a história dele e também uma geração mais nova de artistas que têm um vínculo com a mensagem dele", disse Frejat, curador da homenagem.

Com direção musical do produtor Liminha, a apresentação terá a participação de grandes nomes da música, como Ney Matogrosso, Maria Gadú, Bebel Gilberto, Rogério Flausino e Paulo Miklos.

"Estava demorando essa homenagem. Eu fecho os olhos e lembro de ver meu filho aplaudido por 200 mil pessoas, até metaleiros", disse Lucinha Araújo, mãe de Cazuza.

O artista se apresentou na primeira edição do festival, em 1985. "A emoção é sempre a mesma. E chorar faz bem para pele", brincou. Aproveitando a homenagem, uma parceria do festival com a Sociedade Viva Cazuza - que assiste 140 pacientes portadores de aids e em tratamento na rede pública de saúde do Rio de Janeiro -, a entidade vai chamar a atenção do público para a aids e um hotsite focado no assunto será lançado em breve.

"O Rock in Rio nunca foi um programa exclusivo de nichos. Eu sempre quis uma bandeira de comportamento, de liberdade", disse Roberto Medina, o organizador do festival. Esta será a quinta edição no Brasil. Medina afirmou que o evento, que já passou por Portugal e Espanha, estará em breve também nos Estados Unidos e em outros países da América Latina.

Os ingressos estarão à venda a partir das 10h do dia 4 de abril e custarão entre R$ 130 e R$ 260. Mais informações no site www.rockinrio.com .

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.