Rios transbordam e CET pede que motoristas evitem marginais

Marginais do Tietê e do Pinheiros têm vários pontos de alagamento e trânsito está muito complicado nesta terça

08 de setembro de 2009 | 13h56

 

Rio Tietê transbordou na altura da Ponte Anhanguera, na zona oeste. Foto: Antonio Milena/AE

 

Os rios Pinheiros e Tietê transbordaram por causa das fortes chuvas que atingem São Paulo nesta terça-feira, 8. Às 13h40 a CET informou que os rios haviam transbordado, no entanto, mais tarde, afirmou que são pontos de alagamento ao longo das marginais, alguns deles intransitáveis. Às 16h30 a cidade registrava 52 pontos de alagamento, além de queda de árvores e semáforos apagados por causa da falta de energia. O sistema da Telefonica também está com problemas e parte da capital e da região metropolitana estão sem telefone nesta terça. A CET suspendeu as restrições a caminhões em algumas ruas da cidade, mas o rodízio de veículos está valendo.

 

Veja também:

mais imagens GALERIA: Imagens da chuva e do caos em SP nesta terça

especial ATENÇÃO: Saiba quais são os pontos de alagamento

blog BLOG: Acompanhe a situação do trânsito na cidade

forum FÓRUM: Você teve problemas para fazer ligações?

lista COMENTE: Twitter do estadao.com.br

 

Por volta das 16h30, a CET registrava 117 km de lentidão. As pistas expressa e local da Marginal do Pinheiros, sentido Rodovia Castelo Branco, estão totalmente bloqueadas por conta do transbordamento do rio na altura do Cebolão. A CET havia informado ainda que o Rio Tietê transbordou perto das pontes Bandeiras e Atílio Fontana, bloqueando os dois sentidos da marginal.

 

A CET recomenda aos motoristas que, se possível, evitem as marginais. Na Marginal do Pinheiros, as pistas estão bloqueadas na altura do Cebolão, no sentido Castelo Branco, por causa de alagamentos. A Marginal do Pinheiros tem 30 km de lentidão: na pista expressa há lentidão desde a Ponte Socorro até a Rodovia Castelo Branco. Já na pista local, há lentidão entre as pontes Transamérica e Eusébio Matoso.

 

O Rio Tietê também transbordou perto das pontes Bandeiras e Atílio Fontana, nos dois sentidos. Por conta dos alagamentos e transbordamento dos rios, o CGE decretou estado de alerta para as duas marginais. A capital continua em estado de atenção por causa do temporal.

 

Desabamento e morte em Osasco

 

Duas pessoas morreram e pelo menos três ficaram feridas em Osasco. Elas foram vítimas de um deslizamento de uma encosta numa área de risco. O acidente aconteceu na Rua Morro do Socó e o Corpo de Bombeiros da região procura outras vítimas nos escombros.

 

Devido a pane que atingiu parte das linhas telefônicas da capital e da Grande São Paulo, os bombeiros não conseguiam confirmar o número exato de feridos em Osasco. Segundo o Corpo de Bombeiros, não era possível fazer contato com os bombeiros que estão no local do deslizamento.

 

Em Itaquera, duas crianças desapareceram depois que uma casa desabou na Rua Arbela. O acidente aconteceu no começo da tarde. Por volta das 13h30, equipes do Corpo de Bombeiros faziam buscas nos escombros.

 

No Ipiranga, parte do teto de uma loja da Kalunga caiu no fim da manhã. O desabamento aconteceu na Rua Bom Pastor, mas não atingiu ninguém. Pelo menos 8 equipes do Corpo de Bombeiros estão no local.

 

 

Aeroportos

 

Voos dos dois principais aeroportos paulistas estão sendo alternados para aeroportos de outros Estados devido as fortes chuvas que atingiram a capital nesta terça. Cogonhas opera por instrumentos desde às 10h10. 18 voos foram alternados para o Aeroporto de Viracopos, em Campinas, Santos Dumont e Galeão, no Rio. Dos 154 voos previstos até às 16 horas em Congonhas, 54 atrasaram (35,1%) e 25 (16,2%) foram cancelados.

 

Em Cumbica, 8 voos foram desviados para aeroportos no Rio, Campinas, e em Florianópolis. A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informou que esse número será maior nas próximas horas. Das 154 partidas programadas até às 16 horas, 73 (47,4%) registraram atrasos e 8 (5,2%) foram cancelados. O aeroporto opera por instrumentos desde às 9 horas da manhã.

 

Raios

 

Com o temporal, a cidade foi atingida por vários raios. Na zona oeste, moradores ficaram sem energia elétrica depois que uma subestação de energia foi atingida por um raio em Pirituba. O raio causou um curto-circuito e atingiu um transformador.

 

De acordo com a Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP), o incidente aconteceu às 11h02 e a energia foi totalmente restabelecida 38 minutos depois.

 

Texto ampliado às 16h30 para acréscimo de informações.

Tudo o que sabemos sobre:
trânsito em SPchuvaSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.