Rio Preto decreta calamidade pública devido às chuvas

Cerca de 600 homens trabalharam para recuperar os estragos; duas pessoas morreram

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

19 Janeiro 2010 | 07h47

O prefeito de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, Valdomiro Lopes, decretou nesta segunda-feira, 18, Estado de Calamidade Pública e Situação de Emergência em razão dos sérios danos humanos, materiais, ambientais, sociais e econômicos causados pelas fortes chuvas que atingiram a cidade da madrugada de ontem.

 

De acordo com a Defesa Civil, foi a maior chuva dos últimos 20 anos. Choveu 132 milímetros entre às 3h40 e às 5h10, o que provocou prejuízos que devem ultrapassar os R$ 40 milhões. Duas pessoas morreram durante o temporal. Não há registro de desabrigados ou desalojados.

 

Segundo a Prefeitura, cerca de 600 homens trabalham para recuperar os estragos na cidade, a maioria para comerciantes que possuem estabelecimentos nos locais mais afetados, que foram as principais avenidas da cidade: Bady Bassitt, Alberto Andaló, José Munia, Philadelpho Gouveia Neto, Murchid Homsi e Juscelino Kubitschek.

 

Esse comerciantes poderão contar com a ajuda da prefeitura para recuperação das lojas. O prefeito Valdomiro Lopes juntamente com o superintendente da Caixa Econômica Federal, Everaldo Coelho, anunciaram que será oferecida uma linha de crédito especial para que possam recuperar seus danos.

 

Texto atualizado às 12:04

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.