''Rigoletto'' para os 100 anos do Municipal

O Teatro Municipal comemorou ontem seu aniversário de cem anos com a estreia de uma nova produção da ópera Rigoletto, de Verdi. A montagem, assinada pelo diretor Felipe Hirsch, foi antecedida pela cerimônia em que foi inaugurada uma placa comemorativa.

João Luiz Sampaio, O Estado de S.Paulo

13 de setembro de 2011 | 00h00

Em seu discurso, o prefeito Gilberto Kassab (sem partido) definiu o Municipal como referência da cultura no País. "A reforma teve como objetivo resgatar a trajetória deste palco e ampliar seus horizontes", disse. Kassab ainda anunciou, para breve, a abertura da Praça das Artes, complexo cultural no centro.

A ministra da Cultura, Ana de Holanda, destacou como São Paulo "sempre foi o coração da vanguarda". "Aqui trabalharam nomes como (o escritor) Mario de Andrade (1893-1945), (a pintora) Tarsila do Amaral e (a escritora) Pagu (1910-1962), responsáveis pela Semana de Arte Moderna (de 1922), que teve como palco justamente este prédio."

O secretário municipal de Cultura, Carlos Augusto Calil, lembrou que o projeto de reforma do Municipal foi iniciado três anos atrás, na gestão do então governador José Serra (PSDB), também presente. Entre outros convidados, estavam o compositor americano Philip Glass, o cineasta Hector Babenco e o ex-presidente da Liga Americana de Orquestras Henry Fogel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.