Ricos estão usando mais ônibus e metrô

Faixa que ganha mais de R$ 9 mil teve alta de 6%

Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

11 Março 2014 | 02h01

O que mais chamou a atenção do governo do Estado na divulgação dos resultados da Pesquisa de Mobilidade 2012 foi uma "distribuição de renda" no uso transporte coletivo. Enquanto houve uma diminuição de 2% nas viagens por modo coletivo entre as pessoas que ganham até R$ 1.244 e entre R$ 1.244 e R$ 2.488 por mês, a pesquisa mostrou crescimento de 6% nas viagens por transporte público feitas por quem ganha mais de R$ 9.330 por mês - e 1% de aumento entre quem ganha entre R$ 4.976 e 9.330.

Houve aumento de 44% no uso de metrô no centro expandido da capital (onde a renda média é maior) contra crescimento no uso do transporte no norte, noroeste e oeste da Região Metropolita (que cresceu, em média, 22%).

"Esse aumento nas classes mais altas, no entanto, não foi suficiente para fazer o porcentual do transporte coletivo crescer mais, porque as classes menos favorecidas usaram mais o transporte individual", disse o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes. "É um indicativo importante para nós porque mostra que, se o transporte for acessível e melhorar, as pessoas migram para o transporte coletivo", ressaltou o secretário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.