Ribeirão registra a temperatura mais alta de sua história

Termômetros da Cetesb marcaram 43,6ºC na tarde desta segunda-feira

Rene Moreira - Especial para O Estado de S. Paulo,

29 Outubro 2012 | 20h03

FRANCA - O município de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, registrou na tarde desta segunda-feira, 29, a temperatura mais alta de sua história. Às 17h os termômetros marcavam 43,6ºC, segundo a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) que faz medições há cinco anos. Em razão do calor, as soverterias ficaram lotadas na cidade. 

Nesta segunda-feira, logo cedo o calor já dava sinais de que seria forte de novo, com os termômetros em 30ºC às 9h. Já para os próximos dias estão previstas pancadas de chuva na cidade, mas o calor deve continuar. A intensidade, porém, será reduzida um pouco, só que ainda assim os termômetros podem chegar à casa dos 38ºC .

Meteorologistas apontam como causa desse tempo uma massa de ar quente e seco sobre a região. A questão geográfica também influencia para elevar o calor e reduzir a umidade relativa do ar, que bateu na casa de 21% na tarde desta segunda. Com as chuvas previstas, a expectativa é de que a umidade volte a subir nos próximos dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.