Ribeirão Preto quer usar cervejaria para reservar água

O Departamento de Água e Esgoto de Ribeirão Preto (Daerp) negocia com a cervejaria mexicana Femsa o aluguel de tanques de inox para reservar água, além do uso de três poços tubulares profundos. A intenção do órgão é aumentar a estocagem de água para os bairros mais próximos, além de que não precisaria construir poços ou tanques de concreto, economizando dinheiro. No local funcionou no passado a antiga cervejaria Antarctica, mas com o surgimento da Ambev a fábrica perdeu espaço e foi vendida à Femsa, dona da Kaiser, que a desativou há alguns anos. Segundo o Daerp, o aluguel deverá ser fechado até o final de outubro. Uma reunião está marcada para o dia 23 para dar seguimento aos entendimentos da negociação.Segundo o diretor-técnico do Daerp, Adalton Santini, os mais de 30 tanques reservatórios da fábrica têm capacidade para armazenar 21 milhões de litros de água. Se o órgão fosse construir tanques de concreto ou aço-carbono gastaria cerca de R$ 350 mil cada. O uso dos três poços profundos significaria também economia de R$ 1 milhão cada novo poço construído pelo Daerp. Ou seja, pelo menos R$ 13,5 milhões deixariam de ser gastos pelo município.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.