Ribeirão Preto inicia primeira etapa de obras antienchentes

Obras irão custar cerca de R$ 15 milhões e conta será dividida entre os governos federal, estadual e municipal

Brás Henrique, O Estado de S.Paulo

10 de setembro de 2008 | 15h42

A primeira etapa das obras antienchentes na região central de Ribeirão Preto começou nesta semana. No total, cerca de R$ 15 milhões serão investidos no projeto, entre recursos federais (R$ 9,8 milhões), estaduais e municipais, que bancam R$ 2,5 milhões cada. O prazo de conclusão é de 300 dias. As obras devem evitar as enchentes no chamado "encontro das águas" do córrego Retiro Saudoso com o Rio Preto, na esquina de duas das principais avenidas da cidade. Pontes serão demolidas e árvores com mais de 40 anos estão sendo derrubadas. O carroceiro José Baroni, de 76 anos, e há 56 tem seu ponto ali, ficou desolado ao ver as árvores que ajudou a plantar serem cortadas. Não conteve o choro. "Pra mim, Ribeirão Preto acabou", disse nesta quarta-feira, 10. Agora ele terá que sair do local. As obras também interditaram ruas e avenidas, obrigando os motoristas a fazerem desvios longos. "Tivemos que fazer desvios e talvez façamos paralisações do trânsito, quando ocorrerem explosões", afirmou o secretário de Obras Públicas, José Aníbal Laguna. Segundo ele, esse é o começo de um investimento que precisa ter seqüência todos os anos. "Estamos aplicando R$ 15 milhões, mas a cidade tem que ter a cultura de prevenção e gastar R$ 100 milhões nos próximos anos".  A empresa Leão Engenharia venceu a licitação para executar a obra. O projeto foi feito pela Hidrostudio Engenharia. Na primeira etapa, o Retiro Saudoso será alargado para aumentar a vazão das águas de 45 metros cúbicos por segundo para 90 metros cúbicos por segundo. Em alguns pontos o córrego será aprofundado. Isso evitará o estreitamento das vias públicas. O ângulo do encontro do córrego com o ribeirão, que é de 90 graus atualmente, será alterado também. Para isso, um desvio (galeria) será criado sob a área onde funciona a Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), do governo estadual.

Tudo o que sabemos sobre:
Ribeirão Pretoenchentesobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.